Futebol

Luisão atira árbitro ao chão e jogo do Benfica é interrompido (com vídeo)

Luisão agrediu o árbitro no Fortuna Dusseldorf-Benfica
Foto
Luisão agrediu o árbitro no Fortuna Dusseldorf-Benfica Foto: DR

O jogo particular entre o Benfica e o Fortuna de Dusseldorf foi interrompido depois de o árbitro ter caído desamparado no chão após um empurrão de Luisão. O presidente do clube alemão anunciou que vai queixar-se à UEFA, mas o defesa central afirma não ter feito qualquer "movimento de agressão".

Na última partida de preparação do Benfica antes do arranque do campeonato, na Alemanha, frente ao Fortuna Dusseldorf, o jogo foi interrompido, ainda na primeira parte e quando o resultado estava 0-0, depois de Luisão ter empurrado o árbitro alemão Christian Fischer, das divisões secundárias.

O lance ocorreu aos 39 minutos, num momento em que o árbitro se preparava para mostrar o segundo cartão amarelo a Javi García e expulsar o médio espanhol do Benfica.

Após ter sido assistido por uma equipa médica ainda no terreno de jogo, o árbitro abandonou o relvado pelo seu próprio pé, levando à interrupção da partida, que não voltaria a ser reatada.

Presidente do Fortuna diz-se "chocado", Luisão critica "cena lamentável"

"Estou chocado. Estou há muitos anos no futebol e nunca vi nada assim. Não compreendo que os jogadores de uma equipa com a reputação do Benfica, que joga a Liga dos Campeões, tenham uma atitude destas. Vamos pedir ajuda à federação alemã e falar com a UEFA sobre o que Luisão e os outros jogadores do Benfica fizeram. Espero que sejam severamente punidos", afirmou Peter Frymuth em declarações à estação de televisão Sport1.

Já Luisão considera que "é de lamentar a atitude do árbitro". Citado pelo site do Sport Lisboa e Benfica, o defesa central afirma que "este era um jogo de preparação e o árbitro acabou por ter uma atitude que é de lamentar" e diz-se de "consciência tranquila".

"Não fiz qualquer movimento de agressão. Tentei estar à frente dos meus companheiros e vi o árbitro cair. Não temo qualquer castigo e vou continuar de forma normal a minha vida profissional", disse.

Notícia actualizada às 17h33