Greve deixa transportes públicos a meio gás no feriado de 15 de Agosto

Foto
Transportadoras vão garantir apenas os serviços mínimos Foto: Rui Gaudêncio

Em comunicado, o Metropolitano de Lisboa afirma que na terça-feira, dia 14, as estações das quatro linhas serão encerradas às 23h20 e que no feriado a circulação será feita apenas nas linhas azul e verde, entre as 8h30 e as 19h00. As linhas amarela e vermelha estarão encerradas. No entanto, as condições de segurança serão “consideradas prioritárias na prestação do serviço de transporte”, garante a empresa.

Mas nem todas as estações vão estar abertas. Na linha azul, e com frequência de circulação de 20 minutos, apenas as estações Amadora-Este, Pontinha, Colégio Militar, Jardim Zoológico, Praça de Espanha, Marquês de Pombal, Restauradores, Terreiro do Paço e Santa Apolónia vão estar a funcionar. Na linha verde, só as estações do Campo Grande, Roma, Alameda, Anjos, Rossio, Baixa-Chiado e Cais do Sodré estarão abertas ao público e circularão de 16 em 16 minutos. Algumas destas estações terão um dos átrios encerrados, como acontecerá no Jardim Zoológico, Praça de Espanha, Marquês de Pombal, Restauradores, Roma, Anjos e Rossio.

A transportadora estima que a circulação voltará ao normal no dia 16, quinta-feira, a partir das 6h30.

Ainda na capital, também a Carris vai ser afectada pela greve dos trabalhadores. No feriado, os autocarros limitam-se a sete carreiras e com metade da frequência de circulação. Os serviços mínimos serão assegurados e o Tribunal Arbitral fixou o funcionamento das carreiras 703, 728, 729, 736, 742, 755 e 783. Porém a frequência será “reduzida a metade”.

Quanto à CP, a circulação dos comboios deve limitar-se a apenas a seis ligações de longo curso, sendo quatro delas nacionais e as outras duas internacionais. O Tribunal Arbitral decidiu que será feita a ligação Lisboa-Porto, com partida de Santa Apolónia às 9h30 e às 19h52 no sentido contrário a partir da estação de Campanhã. Para o sul, a viagem Lisboa-Faro realizar-se-á às 10h20 e no sentido contrário às 17h37.

A Sud Express, que faz a ligação ao comboio de alta velocidade francês, fará a viagem Lisboa-Hendaye às 16h30 e Irun-Lisboa às 22h20.

Segundo afirmou a CP na sua página na Internet, a greve poderá causar perturbações na circulação. “São esperados atrasos e supressões em todos os serviços de 14 de Agosto ao final do dia e de 16 de Agosto, no período da manhã”, admite a transportadora.

Os trabalhadores contestam as alterações introduzidas nos Acordos de Empresa, na sequência das alterações feitas ao Código de Trabalho. Para além de um corte para metade no valor pago pelas horas extraordinárias, prevê-se que o trabalho feito nessas horas não permita descanso compensatório.