"Monocle" recruta programadores web e jornalistas "freelancers"

Candidaturas são feitas online e há também lugares para outras áreas, como gerentes de loja e café

A maior parte das vagas estão localizadas em Londres e em Toronto
Fotogaleria
A maior parte das vagas estão localizadas em Londres e em Toronto
Michael Dales/Flickr
Fotogaleria
Michael Dales/Flickr

Assistentes de produção, gerentes de loja e de café, programadores web, engenheiros de som, apresentadores de rádio e jornalistas "freelancer" para as áreas de rádio e vídeo. A revista Monocle está a recrutar pessoal para várias áreas, sobretudo para a redacção de Londres, mas também para outros países. 

Falar inglês é o requisito comum a todas as vagas, mas ser português pode ser também uma vantagem. Para a vaga de assistente do Presidente do grupo, cuja sede está em Londres, a "Monocle" pede alguém que fale várias línguas (português, tailandês, coreano e japonês, todas seriam úteis).

A maior parte das vagas está localizada em Londres e em Toronto, mas há também pedidos de pessoal para trabalhar a nível “global”. Para os serviços de áudio e vídeo da revista, a "Monocle" pede jornalistas "freelancers" com experiência mínima de dois anos nas áreas referidas.

A revista britânica tem também abertas vagas para estágios, em Londres, tanto na área editorial como na área comercial. “Os estagiários vão estar integrados na estação de rádio da "Monocle 24", por isso, alguma experiência será uma vantagem competitiva”, pode ler-se na oferta.

Os requisitos específicos pedidos para cada vaga podem ser consultados no site da Monocle e as candidaturas são feitas por email.