INE

Volume de negócios no comércio a retalho acentua variação negativa em Junho

O poder de compra dos portugueses é baixo quando comparado com os restantes países europeus
Foto
O poder de compra dos portugueses é baixo quando comparado com os restantes países europeus Paulo Ricca/Arquivo

O volume de negócios no comércio a retalho acentuou em Junho a variação homóloga negativa, caindo 5,2%, depois de em Maio ter recuado 4,4%, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em Junho, os índices de emprego, do número de horas trabalhadas ajustadas dos efeitos de calendário e das remunerações apresentaram taxas de variação homóloga de menos 6%, menos 6,8% e menos 5,3%, respectivamente.

Segundo o INE, os dois agrupamentos considerados - produtos alimentares e produtos não alimentares -- apresentaram em Junho taxas de variação homóloga mais negativas que as verificadas em Maio, em 1,2 e em 0,3 pontos percentuais (p.p.), respectivamente.

Pela mesma ordem, os índices daqueles agrupamentos recuaram 2,8 e 7,6%.

Em termos nominais, o índice agregado apresentou uma variação homóloga de menos 4,6% em Junho (que compara com menos 3,8% no mês anterior).

Analisando o segundo trimestre de 2012, as vendas no comércio a retalho diminuíram 6,5% em termos homólogos, uma variação igual à do primeiro trimestre.

A variação homóloga trimestral das vendas do agrupamento de produtos alimentares foi negativa em 4,2 % (menos 5,2% no 1.º trimestre), enquanto a do agrupamento de produtos não alimentares foi negativa em 8,9% (menos 7,9% no trimestre anterior).

De acordo com o INE, em termos homólogos e nominais, as vendas diminuíram 5,7% no 2.º trimestre de 2012 (variação de menos 4,8% no trimestre anterior).

Relativamente ao índice de emprego no comércio a retalho, apresentou em Junho uma variação homóloga negativa em 6% (menos 6,6% no período anterior).

As taxas de variação homóloga dos índices de emprego nos agrupamentos de produtos alimentares e de produtos não alimentares foram de menos 3,4 e menos 8,1%, respectivamente (variações de menos 3,7 e de menos 8,9% em Maio).

Quanto ao índice de remunerações do comércio a retalho, diminuiu 5,3% em Junho em termos homólogos (diminuição de 5,7% em Maio).

Face ao mês anterior, a variação do índice das remunerações foi positiva em 4% (variação de 3,5% em junho de 2011).

O volume de trabalho, medido pelo índice de horas trabalhadas ajustado dos efeitos de calendário, decresceu em Junho 6,8% em termos homólogos (variação de menos 6% no mês anterior).

A taxa de variação mensal deste índice, ajustado dos efeitos de calendário, foi de menos 3,8% em Junho (menos 3,1% em igual período do ano anterior).

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações