Futebol internacional

Villas-Boas deu a primeira entrevista como treinador do Tottenham

Foto
Foto: Luke MacGregor/Reuters

"Experiência no Chelsea tornou-me um treinador melhor", disse André Villas-Boas na primeira entrevista como novo treinador do Tottenham Hotspur ao canal de televisão do clube inglês.

“Antes de mais, queria dizer que é uma grande honra estar aqui. Os primeiros dias foram muito activos mas extremamente gratificantes, por sentir toda a gente entusiasmada”, começou por dizer o técnico português.

André Villas-Boas (AVB) expressou ainda a sua admiração pelo clube: “O Tottenham é um clube com uma grande tradição e neste momento é uma das equipas que aponta para obter mais sucesso. A distância que temos de percorrer para o sucesso é muito curta, graças ao trabalho que foi feito no passado, não só pela equipa técnica anterior, como pelo director executivo e a visão do clube”, reconheceu.

“Foi tudo bem feito e organizado nos últimos cinco anos e com um olhar no futuro – em breve, o novo campo de treinos estará pronto e vamos mudar-nos para lá, e isso será um enorme passo para este clube de futebol. Em termos de infra-estruturas atingimos o topo, é o passo certo no sentido de colocar tudo o que é possível à disposição dos nossos jogadores e da Academia, para que possamos alimentar e fazer florescer o potencial cada vez mais”, disse AVB, adicionando que este era um dos grandes feitos do clube esta época.

“É importante olhar também para o futuro, temos um projecto para um novo estádio – o Tottenham joga actualmente no White Hart Lane -, e sabemos que estamos muito perto de ganhar troféus”, disse o jovem treinador.

O tema abordado seguidamente foi o fracasso da sua passagem pelo Chelsea, na qual foi despedido, no dia 4 de Março, por estar em risco de falhar a Liga dos Campeões na época seguinte – o clube londrino encontrava-se na quinta posição. AVB vivia um período negro: vinha de derrotas frente ao West Bromwich e Nápoles, nos oitavos-de-final da “Champions”. Abramovich decidiu afastar o técnico português e promover o seu adjunto, o italiano Roberto Di Matteo. O Chelsea terminou a temporada no sexto lugar mas acabou por garantir o acesso à Liga dos Campeões porque venceu a prova, na final frente ao Bayern Munique, numa partida resolvida através das grandes penalidades. O Tottenham de Harry Redknapp terminou na quarta posição, mas perdeu a vaga na Liga dos Campeões devido à vitória do Chelsea na competição.


Sobre o desaire, AVB adoptou um discurso positivo e admitiu que contribuiu para se tornar um treinador melhor: “A experiência foi extremamente gratificante, não a nível profissional, em termos de sucesso, mas foi uma experiência que me tornou um treinador melhor que eu era no Chelsea. Julgo que por cada clube e experiência que passamos, conseguimos sempre retirar algo deles. Não se pode usar o facto de as coisas terem corrido mal antes [no Chelsea] para agora ter de provar alguma coisa”, explicou.

Relativamente à pré-época, que já começou, e que vai registar uma jornada nos Estados Unidos, Villas-Boas mostrou-se optimista: “É uma pré-época que começa sem alguns jogadores devido à participação nas selecções – Euro 2012 -, mas este é um grupo de jogadores que trabalhou muito bem nos primeiros dois dias. Retirei boas impressões porque é possível ver que o compromisso está lá e é isso que queremos trazer para esta época. Os jogadores têm sido excelentes profissionais na forma como se têm esforçado por nós e a intensidade tem sido muito, muito alta”, revelou AVB.

O primeiro jogo de Villas-Boas à frente do Tottenham na liga inglesa está agendado para dia 18 de Agosto frente ao Newcastle United.

Sugerir correcção