Fotogaleria
Fotogaleria
Os participantes em Santo Tirso DR

Portugal Criativo: a criatividade também se discute

O desenvolvimento económico e social de um lugar deve-se também à criatividade. É isto que vai estar em discussão no Portugal Criativo a partir de quinta-feira, dia 21 de Junho

O futuro das cidades criativas vai estar em debate na terceira edição do Portugal Criativo. Durante três dias, 20 oradores — nacionais e internacionais — distribuídos por quatro conferências, vão falar sobre o modo como "um lugar pode desenvolver-se económica e socialmente através das indústrias criativas", lê-se no comunicado oficial do Portugal Criativo, um evento promovido pela ADDICT - Agência para o Desenvolvimento das Indústrias Criativas, que acontece de 21 a 23 de Junho, no salão Ático do Coliseu do Porto. 

Este ano, o programa é, essencialmente, sobre lugares criativos. Assim, no final do mês de Maio, empresários, responsáveis por instituições culturais, convidados e alguns interessados, andaram por cinco cidades — Bragança, Santo Tirso, São João da Madeira, Vila Nova de Cerveira e Paredes — para trocar ideias acerca das infra-estruturas de cada município. 

"Em Santo Tirso tivemos um representante da LX Factory a explicar o projecto", conta Cristina Farinha, directora executiva do ADDICT. O Portugal Criativo arranca esta quinta-feira, a partir das 14 horas. Cristina Farinha espera "casa cheia, cerca de mil participantes".

Com um programa alargado, Branca Cuvier, uma designer de jóias portuguesa, inaugura a conferência do primeiro painel (entre as 15 horas e as 16h30). A designer portuguesa, que já criou para a cantora Lady Gaga, explica como uma ideia se pode tornar num negócio de sucesso.

No dia seguinte, dia 22 de Junho, os associados da ADDICT terão a oportunidade de estabelecer contactos com alguns empresários do sector audio-visual, num "speed meeting". "O audiovisual está em destaque nesta edição e por isso nada melhor que proporcionar oportunidades de negócios entre empresários e pessoas interessadas nesta área", explica Cristina Farinha.

O último dia do Portugal Criativo será marcado pela visita guiada a Guimarães. "Serão apresentados vários equipamentos e projectos que estão a ser recuperados", servindo como mote para uma reflexão sobre "o processo de recuperação das várias infra-estruturas", conclui. Na capital europeia da cultura de 2012, os participantes irão visitar a fábrica ASA, o bairro de Couros, o instituto de design, a Plataforma das Artes e o centro para os Assuntos da Arte e da Arquitectura.

Estudantes e associados da ADDICTC podem aceder gratuitamente às conferências do Portugal Criativo. Os preços dos paineis de conferências variam entre 7,50 euros e 12 euros, para o público em geral. No entanto, a visita a Guimarães será gratuita apenas para os associados. Nesta visita, o preço varia entre 15 euros para os estudantes, e 20 euros para o restante público.