Aumento de 7,4% no gás e de 2% na electricidade

Foto
ERSE anunciou valores das tarifas transitórias AFP PHOTO / MUSTAFA OZER

A partir de Julho, muitas pequenas empresas e algumas famílias vão passar a pagar a chamada tarifa transitória, aplicada aos consumidores que já não têm direito à tarifa regulada mas ainda não fizeram nenhum contrato com comercializadores do mercado livre. Em causa estará um aumento de 7,4% no gás natural e de 2% na electricidade, de acordo com os valores divulgados esta sexta-feira pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE). Esta entidade confirmou ainda que na tarifa regulada se verifica um aumento de 6,9% no gás natural.

Estas alterações de preço, que passarão a ser trimestrais, vão afectar pela primeira vez todos os consumidores em baixa tensão normal, o que abrange os pequenos negócios e empresas e famílias com potência contratada acima dos 20,35 kVA. No caso do gás natural, a subida ontem anunciada aplica-se aos consumidores acima de 500 metros cúbicos por ano, o que inclui por exemplo muitos restaurantes, negócios de hotelaria e residentes em moradias com aquecimento central. De fora ficam os consumidores domésticos, que se mantêm na tarifa regulada até ao final deste ano.

Sugerir correcção
Comentar