Lisboa

Polícia de choque cerca 50 manifestantes contra despejo de casa ocupada

A Polícia Municipal retirou esta manhã os ocupas que se encontravam no prédio da Rua São Lázaro
Foto
A Polícia Municipal retirou esta manhã os ocupas que se encontravam no prédio da Rua São Lázaro Daniel Rocha

Cerca de 50 manifestantes que protestam contra o despejo de uma casa ocupada na Rua de São Lázaro, em Lisboa, estão concentrados em frente à Igreja dos Anjos, cercados pela polícia de choque.

Um cordão formado por cerca de 50 elementos do Corpo de Intervenção da PSP mantém os manifestantes retidos em frente à igreja.

A polícia foi, entretanto, buscar mais alguns dos manifestantes que estavam do outro lado da Avenida Almirante Reis, que estavam a repetir “repressão policial, terrorismo oficial”, “muita polícia, pouca habitação” e “ninguém gosta de vocês”.

O protesto começou às 19h00, no Martim Moniz, com cerca de 200 pessoas, que subiram a Rua da Palma e depois a Avenida Almirante Reis, até à Igreja dos Anjos.

No caminho, fizeram uma paragem na Travessa do Cidadão João Gonçalves, para uma vaia ruidosa em frente às instalações da Câmara Municipal de Lisboa, que ordenou o despejo hoje de manhã da casa da Rua de São Lázaro.

Cercados, os manifestantes continuam a cantar e a bater palmas, pacificamente, alguns sentados nas escadas e outros no chão.