Portal Gulbenkian para professores

Professores fazem projectos e são premiados pela Casa das Ciências

Os projectos premiados versam sobre Biologia, Química e Geologia
Foto
Os projectos premiados versam sobre Biologia, Química e Geologia Foto: PÚBLICO

Ao todo, são 12 os projectos para o ensino das ciências premiados, esta quarta-feira, pela Casa das Ciências, o portal com recursos educativos digitais para os professores.

Entre os projectos premiados, o júri atribuiu o prémio especial a um trabalho realizado pela equipa de comunicação de ciência do Instituto Gulbenkian de Oeiras. As cinco menções honrosas foram distribuidas por projectos realizados por equipas universitárias (do Minho e do Porto), algumas em parceria com escolas do ensino básico e secundário.

Foram ainda atribuídos três prémios de mérito e três distinções. Os projectos versam sobre diversas áreas das ciências, da Biologia à Química, passando pela Geologia. Todos os trabalhos estão disponíveis na página da Casa das Ciências, na Internet.

Dos materiais nomeados após a primeira seriação, 19 ao todo, o júri elegeu os dez melhores que foram posteriormente ordenados por cada um dos membros, atribuindo a cada um uma pontuação que seria de 10 pontos para o que fosse considerado o melhor, 9 pontos para o segundo melhor, 8 pontos para o seguinte e assim sucessivamente até ser atribuído 1 ponto ao 10.º classificado.

A Casa das Ciências – Portal Gulbenkian para Professores tem como objectivo disponibilizar materiais científicos e didácticos em formato digital para os professores de ciências do ensino básico e secundário. Estes materiais são desenvolvidos por docentes e investigadores e só depois de passarem pelo crivo da equipa da Casa das Ciências é que são disponibilizados online.

"Temos um feedback notável dos professores que usam o portal", reconhece José Ferreira Gomes, professor catedrático de Química da Universidade do Porto e coordenador da Casa das Ciências.

O portal tem entre mil e 1100 visitas diárias, o que corresponde "sempre a mais de uma centena de downloads", revela Manuel Silva Pinto, subcoordenador da Casa das Ciências.

Os elementos do portal têm realizado reuniões em escolas e centros de formação, por todo o país, com docentes. "Tivemos connosco professores notáveis! Interessados pelo ensino e pelos seus alunos; interessados pela melhoria dos métodos de ensino; disponíveis para participar, muitas vezes com custos pessoais significativos; abertos às críticas que os avaliadores fazem e que levam a que os materiais sejam melhorados para finalmente serem publicados", revela José Ferreira Gomes, que conclui: "Temos excelentes professores e sinto que lhes falta um espaço de afirmação pessoal; que lhes falta serem tratados como pessoas e profissionais; lhes falta espaço para iniciativa e afirmação individual. Aqueles que a encontraram na Casa das Ciências colaboram intensamente e mostram qualidades que a generalidade dos portuguese não reconhece nas nossas escolas."