Futebol

Viciação de resultados atinge selecção italiana

O lateral-esquerdo Domenico Criscito tem 25 anos
Foto
O lateral-esquerdo Domenico Criscito tem 25 anos Foto: AFP

A polícia italiana fez esta segunda-feira buscas no quarto do jogador Domenico Criscito, no centro de estágios onde a selecção se prepara para o Euro 2012, e deteve 19 pessoas, entre as quais o capitão da Lazio de Roma, Stefano Mauri. Criscito está a ser investigado por suspeita de envolvimento no caso Calcioscommesse, sobre viciação de resultados de jogos de futebol em Itália.

Segundo a agência de notícias Ansa, entre os 19 detidos estão 11 jogadores de futebol. Os investigadores começaram também a investigar o possível envolvimento do treinador da Juventus, Antonio Conte, vencedor do scudetto este ano.

Os agentes da polícia italiana entraram no centro de estágios de Coverciano, em Florença, ainda de madrugada, e interrogaram Criscito, jogador dos russos do Zenit de S. Petersburgo. O defesa está entre os 32 chamados pelo seleccionador Cesare Prandelli para o estágio e era visto como um dos nomes na lista final de 23.

Os detidos são suspeitos de associação criminosa e de fraude desportiva, no âmbito de uma investigação que decorre em Cremona, no Norte de Itália, sobre viciação de resultados de jogos de futebol para apostas.

Segundo os investigadores da operação, denominada "Last Bet" ("Última Aposta"), vários futebolistas são suspeitos de viciação de resultados desportivos em troca de dinheiro. As detenções desta manhã visaram pessoas de várias zonas do país e de diversos clubes italianos, mas a fraude poderá chegar ao estrangeiro.

Os media italianos avançam que as suspeitas no principal campeonato do país – a Serie A – recaem sobre os jogos que envolveram as equipas Nápoles, Sampdoria, Brescia, Bari, Lecce, Palermo, Lazio e Génova.

Notícia actualizada às 11h15
Sugerir correcção