Wallpeople
Foto
Wallpeople

Wallpeople: levar a arte de cada um à rua

O Wallpeople nasceu em Barcelona e no dia 9 de Junho chega ao Porto e a Lisboa. Receita: uma parede + o artista que há dentro de cada um

É já no dia 9 de Junho que poderás colar numa parede da Rua de Miguel Bombarda, no Porto, e no Largo de S. Carlos, em Lisboa, o que bem te apetecer.

É o projecto internacional Wallpeople (pela segunda vez no Porto), que pretende criar um "mural participativo, onde cada pessoa possa mostrar as suas peças", diz Ana Sena, da organização.

O conceito é simples: qualquer pessoa que esteja interessada em participar deve desenvolver algo passível de ser colocado numa parede exterior, seja qual for o formato ou a mensagem.

No dia, é só aparecer à hora marcada (entre as 17h e as 19h) no sítio certo e escolher o local do muro onde quer deixar o seu trabalho. O objectivo é "devolver a arte às ruas e reivindicar o espaço público como meio de expressão e interacção".

PÚBLICO -
Foto
Wallpeople

No Wallpeople 2012, o tema baseia-se na premissa "Express Yourself" e "as pessoas terão a oportunidade de puxar pela imaginação e trazer qualquer objecto que caracterize aquilo que essa pessoa é e aquilo que ela quer mostrar ao mundo", diz Vitor Miller, da organização do Porto.

PÚBLICO -
Foto
Wallpeople

Ao contrário dos anos anteriores, em que eram afixadas somente fotografias, este ano as criações são livres: sejam "post-its", poemas, pinturas ou desenhos. Fica ao critério de cada um.

Um projecto inédito e irrepetível

A partir das 19h todos poderão recolher os seus trabalhos (ou o de outras pessoas) de forma a criar ainda mais interacção entre os participantes. Ana aconselha a que seja colocado o e-mail no respectivo objecto, caso queira que a pessoa que eventualmente o recolher partilhe o seu parecer.

O projecto nasceu em Barcelona há três anos e, na primeira edição, alastrou-se a 10 cidades. Este ano, o Wallpeople regressa a 32 cidades, como Santiago do Chile, São Paulo, Madrid, Bratislava ou Rio de Janeiro.

"Vamos fazer de tudo para que consigamos ter mais participantes e dar continuidade a um evento que ainda é muito jovem", afirma Vítor. “No Porto ainda tivemos a sorte de ser também o dia das últimas inaugurações das galerias de Miguel Bombarda antes do Verão, por isso será com certeza uma grande festa", conta.