Preparação

Bayern mais entrosado vence Holanda por 3-2

Foto
Foto: Christof Stache/AFP

O Bayern de Munique, recém-finalista vencido da Liga dos Campeões, venceu a selecção da Holanda, adversária de Portugal no Euro 2012, por 3-2, em jogo particular.

O treinador do Bayern, Juup Heynckes, deixou no banco cinco titulares na final de sábado – Philip Lahm, Jerome Boateng, Contento, Ribéry e Mário Gomez –, enquanto o seleccionador holandês, Bert Marwjick, não arriscou, deixando a sua principal estrela, Arjen Robben entre os suplentes, numa partida em que a grande ausência laranja foi o avançado do Arsenal Robbie Van Persie.

A equipa alemã revelou sempre maior entrosamento, mesmo com a ausência de vários titulares, que foram sendo utilizados ao longo da segunda parte, e abriu o marcador aos 17 minutos, através de um remate potente de meia distância, de Toni Kloos.

A resposta holandesa não tardou, com Huntelaar a restabelecer a igualdade um minuto depois, com um remate cruzado, indefensável, depois de uma boa desmarcação, a iludir a vigilância da defesa germânica.

Apesar de estar a ser dominada, a Holanda conseguiu chegar à vantagem dois minutos volvidos, tirando partido da categoria de Van der Vaart, que isolou Luciano Narsingh com um passe primoroso para o 1-2, e de um certo relaxamento da defesa alemã, que facilitou em várias situações.

De resto, o jogo acabou por ser vivo e agradável de seguir pela postura descontraída das duas equipas, sobretudo a primeira parte, com o Bayern a chegar ao 2-2 aos 28 minutos, por Nils Peterson, a corresponder a um cruzamento perfeito de Olic.

Na segunda parte, o jogo quebrou um pouco de ritmo, mas o Bayern acabou por chegar à vitória muito por culpa de Ribéry, pelas suas acelerações, acabando por ser ele a oferecer numa bandeja o golo da vitória, aos 87 minutos, a Mário Gomez, que só teve de empurrar a bola para o fundo das redes.

O jogo serviu para a federação holandesa saldar as contas com o Bayern por causa do conflito que opôs as duas partes na sequência de uma lesão contraída pelo extremo holandês Arjen Robben ao serviço da selecção das tulipas no Mundial 2010, que o impediu, posteriormente, de dar o seu contributo à equipa alemã durante largos meses. O Bayern alegou que o jogador teria sido utilizado no Mundial 2010 estando lesionado, o que agravou a lesão, razão pela qual exigia ser indemnizado pela federação holandesa.

A marcação do jogo para esta altura acabou por suscitar fortes críticas de vários quadrantes, nomeadamente do seleccionador alemão Joachim Low, tendo em conta que o Bayern de Munique constitui a base da selecção germânica e a Holanda é adversário da Alemanha no grupo B, juntamente com Portugal e a Dinamarca.

Noutro jogo de preparação para esta competição, uma das selecções anfitriãs, a Polónia, venceu em Klagenfurt (Áustria) – onde se encontra a efectuar um estágio de preparação – a Letónia, por um 1-0, graças a um golo marcado pelo suplente Artur Sobiech.

Sugerir correcção