Futebol

Sá Pinto: “Não fomos o Sporting que temos sido”

Sá Pinto ficou desiludido com os seus jogadores no Jamor
Foto
Sá Pinto ficou desiludido com os seus jogadores no Jamor Foto: Patrícia de Melo Moreira/AFP

O Sporting não foi igual a si próprio no Jamor. Foi esta a opinião manifestada pelo técnico Ricardo Sá Pinto após o desaire frente à Académica.

Sá Pinto começou por dizer que os “leões” não responderam da melhor maneira ao “detalhe” de terem sofrido um golo logo nos primeiros minutos.

“A equipa tinha vindo de um ciclo de vitorias e tinha criado uma identidade. Não fomos o Sporting que temos sido, aquele que me orgulhava de liderar. Estava à espera que fosse uma equipa agressiva e dominadora, equilibrada em todos os momentos de jogo. Apesar de termos tido mais posse de bola, permitimos três ou quatro lances que em finais não se podem permitir, detalhes que podem ser prejudiciais. Um golo aos três minutos condiciona, mas não fizemos tudo o que podíamos ter feito, devíamos ter sido mais agressivos”, afirmou o técnico “leonino”.

Para Sá Pinto, que cumpria a sua primeira final como treinador, o golo madrugador de Marinho condicionou o comportamento dos jogadores: “Nunca mais nos libertámos desse detalhe que foi o golo aos três minutos e não é normal sofrermos um golo dessa forma. A Académica criou as melhores oportunidades e foi um justo vencedor. Devíamos ter sido mais rigorosos como temos sido, hoje houve alguma apatia.”

Com este desaire, o Sporting terminou a época sem troféus e Sá Pinto assumiu as responsabilidades: “O Sporting não pode perder uma final contra a Académica. Temos de ter a coragem de assumir as responsabilidades de uma derrota que é uma tremenda desilusão. Há jogos que não nos correm tão bem, quando a equipa não está nos limites é muito penalizada. Aconteceu em Bilbau e aconteceu hoje. Em Bilbau não tivemos tempo de reagir, mas aqui tivemos.”