fUTEBOL

Pedro Emanuel: “A Académica acordou para o presente e deixou de viver no passado”

Pedro Emanuel louvou o feito da Académica
Foto
Pedro Emanuel louvou o feito da Académica Foto: Hugo Correia/Reuters

A Académica de Coimbra voltou a vencer uma Taça de Portugal, 73 anos depois do seu primeiro e único triunfo em 1939. O técnico Pedro Emanuel destacou esse feito histórico e considerou que a conquista pode relançar o clube para o futuro.

“Concretizámos um sonho, com grande mérito do grupo de trabalho. Eu sou um chato desgraçado para este grupo de trabalho que faz da humildade a sua força. A Académica acordou para o presente 43 anos depois de ter estado cá e deixou de viver no passado. Acredito que a Académica prova hoje que pode enveredar por outros caminhos, preparar o presente e o futuro. Se quiserem continuar a viver no passado acho que podem passar mais 43 anos sem chegar a uma final”, considerou Pedro Emanuel, que conquistou o seu primeiro troféu como técnico principal.

A formação de Coimbra conquistou este título depois de ter passado por um mau bocado na liga, tendo só garantido a manutenção na última jornada. Pedro Emanuel diz que nunca teve dúvidas sobre a qualidade do seu trabalho e da equipa: “Chegámos aqui acreditando no nosso trabalho diário. Os resultados não estavam a ser condizentes com a produção da equipa e começámos a sentir o chão fugir de baixo dos nossos pés. Os resultados vieram ao de cima, com grande orgulho da nossa parte.”

Para o técnico, o triunfo não foi apenas demérito do Sporting, como disse Ricardo Sá Pinto. “As pessoas fazem as suas análises. Temos um orçamento dos mais baixos da I Liga e jogamos contra uma equipa que tem de ganhar títulos. Ninguém nos pode tirar o mérito. A Académica não fez só história, fez uma grande exibição.”

Pedro Emanuel garantiu ainda que é a sua intenção continuar como técnico da formação de Coimbra: “Tenho contrato com a Académica, mas temos coisas para alinhavar para ter uma época melhor.”

Sugerir correcção