Salário médio no Estado ronda os 1400 euros

Foto
Foto: Daniel Rocha

Em Janeiro, a remuneração média mensal nas administrações públicas era de 1401 euros, enquanto o ganho médio - que inclui prémios, subsídios e trabalho extra - chegava aos 1600 euros.

De acordo com a síntese estatística do emprego público hoje divulgada, o salário base sofreu um ligeiro decréscimo, de 0,1%, face a Outubro do ano passado, enquanto o ganho médio teve um aumento de 0,4%.

Os dados mostram uma diferença significativa - de 200 euros - entre o salário base e o que efectivamente os funcionários recebem no final de cada mês.

No Ministério dos Negócios Estrangeiros é onde este diferencial é mais visível e é também o que se destaca por pagar salários totais mais elevados. Um diplomata tem um salário base de 2320,8 euros, mas se contarmos com os subsídios, o ganho mensal médio chega aos 8145 euros.

Os magistrados são os segundos que melhor ganham (4094,7 euros de salário base e 4304,7 euros de ganho total).

No pólo oposto situam-se os assistentes operacionais (operários, auxiliares, etc) que têm uma remuneração base de 625,4 euros e um ganho médio mensal de 758,3 euros. A polícia municipal, os assitentes técnicos e os bombeiros também estão no final da tabela.

A remuneração base na administração central é de 1538,4 euros, enquanto na Madeira é de 1368,3 euros e nos Açores de 1303 euros. Na administração local é onde se ganha pior. Em Janeiro os funcionários das autarquias receberam em média 920 euros por mês.

Os dados hoje divulgados vêm responder ao memorando assinado com as instituições internacionais e que exigia a publicação trimestral de dados sobre o emprego público nas administrações. Estes dados não incluem os hospitais EPE, nem as empresas que não foram reclassificadas e cujas contas não são consideradas no cálculo do défice.

Notícia actualizada às 14H29. Corrige o ganho médio mensal nas administrações públicas
Sugerir correcção
Comentar