Noruega

Campeão mundial de natação morre após treino

Oen foi campeão mundial em Xangai, no ano passado
Foto
Oen foi campeão mundial em Xangai, no ano passado Foto: Christinne Muschi/Reuters

Alexander Dale Oen, de 26 anos, sofreu uma paragem cardíaca no balneário depois de mais uma sessão de um treino, em Flagstaff, Arizona, nos Estados Unidos. A Noruega entrou em choque na segunda-feira com a morte do campeão mundial de natação e uma das grandes esperanças para os Jogos Olímpicos de 2012.

O presidente da federação de natação norueguesa, Per Rune Eknes, disse ainda não saber as causas que levaram à paragem do coração e adiantou que o campeão do mundo dos 100m bruços foi encontrado prostrado no chão do balneário no fim do dia de segunda-feira.

“Estamos todos em choque”, desabafou o treinador da selecção da Noruega, Petter Loevberg.

O primeiro-ministro norueguês Jens Stoltenberg também lamentou a morte de Oen. “Era um grande desportista de um pequeno país”.

Dale Oen alcançou o seu maior triunfo nas piscinas no ano passado em Xangai, quando venceu os 100m bruços na final dos Mundiais. Esse triunfo levou a alegria de novo à Noruega, três dias depois do massacre perpetrado pelo norueguês de extrema direita Anders Breivik que levou à morte 77 pessoas.

O nadador dedicaria a sua vitória às vítimas do massacre, enquanto apontava para a bandeira do sue país. “Precisamos de nos manter unidos”, disse Oen no final da corrida. “Toda a gente no meu país está, obviamente, paralisada país mas é importante para mim simbolizar que, apesar de estar aqui na China, sou capaz de sentir essas emoções”.

A selecção da Noruega estava treinar nos EUA a preparar os Jogos Olímpicos, que têm início a 27 de Julho (terminam a 12 de Agosto). A federação disse que Oen teve apenas um treino ligeiro na segunda-feira e jogou golfe nesse dia. Mas os seus companheiros começaram a ficar preocupados com o tempo que este passou no chuveiro e entraram no seu balneário, quando perceberam que ele não respondia.

A federação disse que “encontraram Dale Oen no chão e na banheira”. O médico da equipa Ola Roensen começou logo com a massagem cardíaca até chegar a ambulância. “Foi tudo feito como devia e tentámos tudo, e é muito triste não o termos conseguido ressuscitar”, disse o clínino. “É difícil aceitar”.

No seu último tweet na segunda-feira, Dale Oen escreveu que estava ansioso para voltar a casa: “faltam 2 dias para ir embora de Flagstaff, depois é voltar à cidade mais bonita da Noruega…#Bergen."

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações