Futebol

U. Leiria tem oito jogadores e deve alinhar contra o Feirense

A maioria dos jogadores da U. Leiria, aqui a jogar contra o FC Porto, não vão jogar contra o Feirense
Foto
A maioria dos jogadores da U. Leiria, aqui a jogar contra o FC Porto, não vão jogar contra o Feirense Foto: Fernando Veludo/NFactos

O defesa central Abdullah Alhafedh seguiu para estágio com os jogadores que não rescindiram contrato e vai jogar neste domingo frente ao Feirense, em jogo da 28.ª jornada da Liga.

Pelo menos sete jogadores estão concentrados num hotel da região a aguardar a hora do jogo, nomeadamente Alhafith, que furou a rescisão colectiva assinada, na sexta-feira, por 16 jogadores, devido aos salários em atraso.

O plantel foi convocado para se apresentar às 11h no Estádio da Marinha Grande, mas apenas sete jogadores compareceram. Serão estes que vão subir ao relvado, formando uma equipa com o número mínimo de elementos permitido pelo regulamento, para evitar que a União de Leiria perca o jogo por falta de comparência.

De acordo com um dos jogadores que rescindiu, a maioria está irredutível e não vai comparecer na Marinha Grande. No entanto, revela que continuam a ser alvo de “pressões” por parte de pessoas ligadas à SAD e ao clube para jogarem.

Para já, deverão entrar em campo Oblak, Shaffer, Pedro Almeida, Filipe Oliveira, Abdullah Alhafith, Djaniny e Nicklas Barkrot. Gottardi também não rescindiu, mas está a recuperar de uma lesão.

O jogo entre a União de Leiria e o Feirense realiza-se a partir das 16h, no Estádio Municipal da Marinha Grande.

Em caso de falta de comparência numa das três últimas jornadas, o regulamento determina que o clube infractor é punido com derrota por 3-0, multa de 50.000 euros e descida de divisão, a qual poderá ser evitada se for justificada com comprovado motivo de força maior.

No entanto, a administração da SAD da União de Leiria já admitiu declarar o abandono da competição, o que poderá acarretar para o clube penalizações mais drásticas, como a desclassificação no campeonato, a exclusão das competições profissionais por um período entre uma e cinco épocas e uma multa de 100 mil euros, além de implicar com a classificação de todos os outros clubes.

Sugerir correcção