Liga dos Campeões

“O corpo pede-me para continuar e tentar outra vez”, diz Mourinho

O desespero de Mourinho
Foto
O desespero de Mourinho Foto: Javier Soriano/AFP

“O corpo pede-me para continuar e tentar outra vez. Se eu tinha algo em mente era ganhar com este grupo. Ganhar a Taça do ano passado teve grande importância para o clube. Se vencermos o campeonato vai ser fantástico. Chegar a duas meias-finais não é mau, mas queremos mais e o meu sentimento é de que o grupo tem um grande espaço para crescer, de que o clube também tem espaço para crescer", afirmou Mourinho.

A sua equipa foi afastada em casa pelo Bayern de Munique, ao perder por 3-1 no desempate por grandes penalidades, depois de ter igualado a eliminatória com um triunfo por 2-1 após prolongamento, mas Mourinho disse estar "orgulhoso" e sublinhou a sua disponibilidade para permanecer em Madrid.

"Se o clube pensa que eu posso continuar a acrescentar algo mais e os rapazes também pensam e a minha sensação é de que sim, vou continuar", afirmou.

Mourinho defendeu que o Real Madrid merecia passar, realçando o esforço dos seus jogadores e sublinhando que "é difícil para uma equipa chegar às meias-finais em dois anos consecutivos e para um treinador a seis em oito".

"Os meus jogadores foram fantásticos. Quando se chega ao 2-1, sabem que não podem falhar. E depois, com o cansaço, os penaltis, em que se falharam cinco. Só falha quem atira. O que marca é aquele que tem coragem. O que não é egoísta e tenta dar o máximo pela equipa", acrescentou.

O treinador disse depois que o "entristecem as pessoas que não esquecem os jogadores que falham um penalti decisivo", como aconteceu com Cristiano Ronaldo e com Lionel Messi, na eliminação do Barcelona perante o Chelsea.

"O Barcelona jogou no sábado o clássico e dois dias depois a Liga dos Campeões, e não é fácil. Quando uma equipa faz 'doblete' ou 'triplete' tem um valor incrível, porque chegar [ao título] nas duas competições é muito difícil. Esta final vai ser jogada pelo quinto [classificado] do futebol inglês e o segundo, a dez pontos, na Alemanha, que jogaram com os seus suplentes no fim-de-semana, enquanto nós [Real Madrid e Barcelona] disputámos o jogo do ano", frisou.

Mourinho felicitou o Bayern, considerando que "teve um pouco mais de sorte", lembrando que "há dois anos estava a saltar e eles a chorar" por terem perdido a Liga dos Campeões para o Inter de Milão. "Mas não estou com eles na final, porque tenho uma costela 'blue'", disse o português em referência ao seu passado como treinador do Chelsea.

"Quero que o Chelsea ganhe. Comportaram-se como heróis absolutos. Sei que há pessoas que se sentem os donos do jogo com capacidade para criticar o Chelsea, tal como fizeram com o Inter há dois anos, mas não sabem nada do jogo, do esforço. Sei quem são os heróis. O Chelsea merece estar lá. E o Bayern também merece. O Real Madrid mais, mas eles também merecem. Espero que desfrutem e que seja uma grande final. Na próxima temporada estaremos a lutar por este torneio", disse.

Sugerir correcção