Valor das acções acima dos 30 dólares

Facebook vai pagar 300 milhões de dólares em dinheiro pelo Instagram e o resto em acções

O Facebook chegou aos 901 milhões de utilizadores em Março
Foto
O Facebook chegou aos 901 milhões de utilizadores em Março Rainier Ehrhardt/Getty Images/AFP

O Facebook informou a Comissão de Valores Mobiliários norte-americana da intenção de comprar o Instagram e, com essa acção, tornou públicos os pormenores do negócio. A empresa liderada por Mark Zuckerberg vai pagar em dinheiro apenas 30% do valor acordado. O resto será com acções.

Mil milhões de dólares (759 milhões de euros) foi o valor anunciado há duas semanas, quando o Facebook fez saber que iria comprar a popular aplicação de partilha de fotografias. O que agora se sabe é que, desse valor, apenas 300 milhões dólares (227,6 milhões euros) serão pagos em dinheiro. O restante será pago com 23 milhões de acções.

Isto significa que as acções foram negociadas a um preço unitário ligeiramente superior a 30,43 dólares (23,1 euros). Algo que não é inteiramente novo, uma vez que os 31 dólares têm servido de bitola para calcular o valor de mercado do Facebook – 75 mil milhões de dólares. No entanto, nos mercados secundários, estes mesmos títulos têm sido negociados a 40 dólares – o que faz disparar o valor de mercado da empresa para os 104 mil milhões de dólares.

Nos documentos submetidos à avaliação da Comissão de Valores Mobiliários norte-americana, o Facebook, cuja entrada em bolsa está agendada para 17 de Maio, informa ainda que comprou o Instagram por se tratar de “aplicações móveis independentes para melhorar as ofertas de produtos de fotografia e permitir que os utilizadores aumentem os seus níveis de envolvimento móvel e partilha de fotografias”.

O acordo estabelecido entre as duas empresas inclui ainda uma cláusula de 200 milhões de dólares (151,8 milhões de euros) a pagar pela que decidir romper o negócio até 20 de Dezembro, ou mesmo se as autoridades norte-americanas decidiram impedir a compra.

Ainda nesta segunda-feira, o Facebook anunciou ter ultrapassado a barreira dos 900 milhões de utilizadores – 901, para ser exacto. Destes, 526 milhões eram “utilizadores activos” em Março, e 488 milhões acederam à rede social através aplicações móveis. A empresa informou ainda ter 125 mil milhões de “amizades” na sua rede.

Notícia corrigida às 10h36. Alterado valor da aquisição do Instagram em euros