Se houver talento têm poder para mudar a tua vida”, diz Miguel Gonçalves Carlos Lopes
Foto
Se houver talento têm poder para mudar a tua vida”, diz Miguel Gonçalves Carlos Lopes

“Castings” de emprego: 600 oportunidades à nossa espera

Candidaturas online à nova edição do So Pitch são feitas até 6 de Maio e os 600 melhores passam à fase seguinte, onde vão estar vários potenciais empregadores

Para início de conversa, Miguel Gonçalves, fundador da Spark Agency, lança o mote: este evento destina-se a “quem quer trabalhar ou lançar novos negócios”. Os outros – os que “procuram emprego e não trabalho” – ficam de fora. Está aberta a primeira fase da nova edição do So Pitch, “um ecossistema de aceleração” que junta quem procura trabalho a potenciais empregadores.

As candidaturas são feitas online até ao dia 6 de Maio, com o preenchimento de um formulário onde a pergunta de escrita livre “quem és, de onde vens e para onde vais?” é provavelmente a parte mais importante. Até agora, 72% dos candidatos têm pelo menos uma licenciatura e destes 40% estão a trabalhar e procuram novos projectos.

O So Pitch procura pessoas para trabalhar em Indústrias Criativas (design, 3D, comunicação, media sociais, gestão de conteúdos, publicidade), Tecnologia ("software" e aplicações móveis, sistemas e redes, "web development", multimédia) ou "Marketing" e Vendas (gestão, economia, "marketing", clientes, "front office", relações públicas). E também pessoas com ideias de negócios: “Quem tem uma ideia no papel ou na cabeça, quem já lançou uma versão beta e pessoal com empresas que tenham menos de um ano”, explica o dinamizador do evento Miguel Gonçalves.

Convencer? Basta ser autêntico e genuíno

Nos "castings" presenciais, que vão juntar os 600 melhores em Braga (dias 10, 11 e 12 de Maio) e em Lisboa (dias 14, 15 e 16), os candidatos “têm que apresentar um "pitch" [de 2 minutos e seguido de uma conversa com o júri] a um conjunto de empresas”. Como se convence os jurados? “Não se trata de convencer, as pessoas têm que ser autênticas e genuínas. Dizer o que estão dispostas a fazer, que tipo de trabalho se propõe a desenvolver, que ferramentas têm, etc.”, responde o fundador da Spark Agency

No que às ideias de negócio diz respeito, o evento (onde podem participar pessoas de todas as idades) promove “workshops de aceleração” para quem tem apenas uma ideia, ajudando-os a desenvolvê-la; desenvolve o “conceito de barriga de aluguer” para as empresas beta, tentando coloca-las em ambiente profissional; e promove a aproximação das jovens empresas com menos de um ano a potenciais clientes e parceiros.

Nos dias dos "castings" há ainda espaço para o “Samsung Pitch Improváveis”, onde os candidatos são convidados a participar num duelo de ideias e no final de cada "round" podem ganhar um telemóvel; e para “um dia no teu trabalho de sonho”, uma oportunidade que irá ser dada às duas pessoas mais talentosas”.

Final com 101 empresas

Na final, no dia 31 de Maio, vão estar presentes 50 talentos e 10 ideias de negócio frente a 101 empresas. Neste dia, os candidatos voltam a apresentar o seu "pitch" em frente aos três diferentes painéis: indústrias criativas, tecnologia e "marketing" e vendas. A organização vai oferecer uma viagem para duas pessoas a Silicon Valley, que será dada a uma ideia de negócio.

Depois da final, em dia a determinar, será ainda organizado o “SIM, Ideias para Portugal”, um “mega brainstrorming” com 100 a 150 pessoas que vão dar “cinco ideias para Portugal”.

O So Pitch é sobretudo uma “oportunidade de estar com gente com muita experiência”, acredita Miguel Gonçalves: “Estão ali só para ti, sem telefones. Se houver talento têm poder para mudar a tua vida”.