GabrielaP93/Flickr
Foto
GabrielaP93/Flickr

"Pensar fora da caixa" regressa a Coimbra dias 14 e 15 de Abril

A segunda edição do Pensar Fora da Caixa quer responder uma pergunta-chave: numa altura em que todos seleccionam os seus próprios conteúdos, qual é a importância da curadoria?

Coimbra acolhe, nos dias 14 e 15 de Abril, a segunda edição do Pensar Fora da Caixa. Design, moda, música, comunicação, tecnologia e até gastronomia — assim como muitos outros temas ligados às indústrias criativas — vão estar em discussão nestes dois dias de conversas informais, numa iniciativa organizada por estudantes universitários.

O que é o Pensar Fora da Caixa? Telma Rodrigues, a co-fundadora do projecto, responde: “É um encontro de pessoas insatisfeitas — no bom sentido da palavra — e com vontade de fazer mais e melhor.” A ideia para a criação deste festival de ideias surgiu a partir de um trabalho universitário que, curiosamente, nunca chegou a ser realizado. “O que é a criatividade para os portugueses?” foi a pergunta que inspirou estes jovens.

O tema em discussão nesta segunda edição é a importância da curadoria numa altura em que todos seleccionam os seus próprios conteúdos. “Este é um conceito difícil, com o qual nem toda a gente está familiarizada”, explicou ao P3 Telma Rodrigues. “Mas que está presente em imensos momentos do nosso quotidiano”, sublinha a jovem.

À conversa vão estar nomes ligados às várias áreas em análise. João Vasconcelos, do canal 180, é o "host" da discussão sobre o desafio da programação e da curadoria. A ele vão juntar-se representantes de projectos culturais como o Festival Curtas de Vila do Conde e o programa Futuro, da Gulbenkian. Já Miguel Pires (Mesa Marcada), o Chef Luís Baena (Restaurante Manifesto)  e a jornalista do PÚBLICO Alexandra Prado Coelho estarão à conversa sobre a evolução "foodie". Markus Ley, fundador da Roundsquare Collective, o manequim e criador Armando Cabral e o designer de moda Ricardo Andrez são alguns dos convidados para falar de "brand culture".  Outros convidados participarão nas discussões sobre temas como o futuro do analógico, projectos editoriais e curadoria na rádio.

Residência de Criação Instantânea

Este ano, o projecto tornou-se mais ambicioso. O fim-de-semana de conversas informais mantém-se e a ele juntam-se outras actividades em paralelo um pouco por toda a cidade.

Os “pensadores” que participarem no evento vão poder assistir a uma exposição que nasce da Residência de Criação Instantânea,  onde dois artistas escolhidos por Miguel Negretti estarão a desenvolver um trabalho de raiz no Departamento de Arquitectura (Darq) da Universidade de Coimbra.

Para além disso, uma série de festas em diferentes espaços da cidade, as Unbox, prometem animar o fim-de-semana. O evento poderá ser ainda ser acompanhado através de um projecto editorial multiplataforma que disponibilizará "livestream", "podcasts", artigos, fotos e marcará presença nas redes sociais.

Mas as novidades não acabam aí: “este ano temos um eixo de parceiros criativos, referências nas suas áreas, que estão a trabalhar em edições exclusivas de produtos que estarão disponíveis em primeira mão para o público que assistir às conferências”, revela Telma.

Para a jovem fundadora deste evento, os portugueses ainda não pensam fora da caixa: “A partir do momento em que nós, enquanto país, conseguirmos ultrapassar as formalidades, as supostas fórmulas para o sucesso, e começarmos a discutir ideias a sério, talvez aí consigamos acompanhar as pessoas com imenso talento — que temos — e que estão dispostas a arriscar”, explica Telma. 

Notícia actualizada às 17h13 Foi adicionado o quarto parágrafo