Nova versão da Barbie não terá como objetivo a obtenção de lucros, pelo que não será comercializada
Foto
Nova versão da Barbie não terá como objetivo a obtenção de lucros, pelo que não será comercializada

Barbie careca vai estar disponível já em 2013

A empresa Mattel vai lançar uma versão da Barbie sem cabelo para distribuir às crianças internadas em hospitais oncológicos

Em 2013, a empresa Mattel vai lançar uma versão careca da Barbie para distribuir às crianças e aos jovens internados em hospitais e centros de recuperação. A coordenadora da associação portuguesa Acreditar entende que esta é uma iniciativa merecedora de ser importada.

Em Dezembro de 2011, nascia uma página no Facebook que pedia a criação de uma Barbie careca para ajudar crianças com cancro, pela mão de duas norte-americanas que lidaram de perto com a doença e a perda de cabelo. Rebecca Sypin e Jane Bingham queriam que as meninas soubessem que não estão dependentes do cabelo para serem bonitas, mas nunca pensaram que chegassem a ter a divulgação mediática que tiveram.

A página "Beautiful and Bald Barbie" (Barbie bonita e careca) reuniu, entretanto, cerca de 158 mil "gostos", mais de 30 mil assinaturas numa petição online e, finalmente, conseguiu o seu propósito. Uma versão careca da boneca que será "amiga" da Barbie vai estar disponível já no próximo ano e ainda trará acessórios de moda, como perucas, chapéus ou lenços.

Produto sem fins lucrativos

Segundo Alan Hilowitz, da assessoria da imprensa da Mattel, a empresa decidiu doar estas "barbies" careca em hospitais e centros de tratamento da doença quer nos Estados Unidos da América, quer no Canadá, em parceria com a Children's Hospital Association. Hilowitz diz, ainda, que esta nova versão da Barbie não terá como objetivo a obtenção de lucros, pelo que não será comercializada.

Jane Bingham, vítima de cancro e uma das fundadoras da página do Facebook, diz que gostaria de ver a nova versão da Barbie disponível nas lojas para que todas as crianças pudessem usufruir do brinquedo, mas elogia "a coisa maravilhosa" que a Mattel está a fazer.

Maria Antonieta Reis, coordenadora da região norte da Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro (Acreditar), diz que esta é, "sem dúvida", uma óptima ajuda para as crianças "perceberem e aceitarem as mudanças que vão ocorrer ao longo da doença, sendo uma delas, a perda de cabelo". O facto da boneca ser bonita apesar de careca, pode ajudar as crianças a aceitar "mais facilmente" as "mudanças físicas que vão ocorrer ao longo da doença", afirma. Agora, é esperar que esta iniciativa chegue até Portugal ou que alguma empresa portuguesa faça uma iniciativa semelhante.

No EUA, pelo menos, este projecto foi inspirando outras empresas. Depois de imagens das princesas da Disney carecas percorrerem o mundo, a MGA Entertainment, empresa criadora da boneca Bratz, pegou na ideia e criou a sua versão de bonecas sem cabelo, da campanha "True Hope". Neste caso, por cada boneca vendida, a empresa faz um donativo para um centro de ajuda a doentes com cancro.