HelloSominSwatman/Flickr
Foto
HelloSominSwatman/Flickr

Nove dicas para viajar sem gastar muito dinheiro

Dizem que quem não tem dinheiro, não tem vícios, mas com as dicas de Mariana Nissen, uma autêntica viajante profissional, é possível conhecer o mundo sem perder mundos e fundos

Economizar

"Não criar dívidas. Eu não viajo se vou endividar-me — economizo e depois viajo. Pago sempre a viagem antes, tento pagar o mínimo possível com cartão de crédito."

Planear

"Pesquiso muito, comparo todos os motores de busca à procura dos voos mais baratos. Se souber quais são as companhias aéreas que operam no local, vou ao site de cada uma delas. Há uma diferença [entre estes e os motores de busca como o Skyscanner] pequena, mas é uma diferença. Aproveito as promoções das companhias “low cost”. Já fui para a Irlanda por 40 euros, ida e volta. Gasto imenso tempo a planear a viagem. Planeio todos os meus dias porque assim ganho tempo."

PÚBLICO -
Foto
Mariana Nissen

Ser flexível com os voos

"Convém ter um roteiro de viagem flexível — nem sempre o mais lógico é o mais barato. Às vezes é mais fácil fazer Porto-Paris com escala em Londres e não em Madrid. Às vezes vale a pena pagar um pouco mais por um bilhete, mas ir aos poucos acumulando milhas. A ideia é tentar ser fiel a uma companhia aérea. Já ganhei várias viagens grátis graças às milhas que fui acumulando — incluindo viagens Madrid-Rio de Janeiro, por exemplo."

Trocar o avião pelo autocarro

"Uma via alternativa é viajar de autocarro, usar as Eurolines. Dá para dormir no autocarro e não se paga uma noite de alojamento. Viajar barato não é algo para pessoas stressadas ou para aquelas que tenham pressa para chegar."

Andar muito

"Quando visito um local ando muito e assim tento recorrer o mínimo possível aos transportes. Uma boa forma de conhecer as cidades é seguir o 'walking tour' das que oferecem esse serviço. Os guias levam o turista para os lugares mais interessantes e contam histórias que não aparecem nos guias da viagem. Geralmente, não existe nenhum compromisso de pagamento, sendo pedida apenas uma pequena gorjeta no final."

Dormir sem luxos

"Tenho muitos amigos no mundo todo e isso ajuda muito em termos de alojamento. O 'couchsurfing' pode ser uma boa hipótese. Alugar um apartamento pode ficar mais caro, mas dá para cozinhar lá. Preferir a época baixa. Viajar fora da época alta, mas com atenção. Apanhar uma promoção para as Caraíbas na época baixa vai correr mal porque vai-se apanhar, de certeza, um furacão."

Pouca bagagem

"Viajo sempre com pouca bagagem para não pagar excessos. Uma pessoa não precisa de mais de dez quilos. Basta um casaco, umas calças e uns ténis. Quando está frio levo sempre cachecóis de diferentes cores. Para viagens baratas… não é dizer adeus à elegância, mas não dá para viajar de salto alto. Assim dá para andar para todo o lado."

Procurar "borlas"

"Nunca esquecer a documentação para entrar gratuitamente nos museus, nomeadamente o cartão de estudante."

Poupar nas chamadas

"Tenho um Blackberry desbloqueado, por isso compro cartões SIM de todos os lugares a que vou durante algum tempo. Compra-se um por 10 euros com 10 euros de crédito, é praticamente grátis. Geralmente, como reservo tudo com antecedência, nem preciso de comunicar muito. E tenho um iPod que apanha internet em qualquer lugar (ver aplicações úteis à esquerda)."

Sugerir correcção