Futebol

Sp. Braga quer garantir o pódio e o resto fica para depois

Leonardo Jardim
Foto
Leonardo Jardim Foto: Paulo Pimenta

Os bracarenses recebem nesta segunda-feira a Académica e se vencerem sobem ao primeiro lugar.

Título é palavra proibida em Braga. Ninguém o assume como objectivo. "Porque não assumimos a candidatura? Vocês [jornalistas] é que têm de dizer isso", afirmava há poucos dias António Salvador, presidente dos minhotos. Mas os números do Sp. Braga são mais fortes do que qualquer falta de ambição mal disfarçada. A formação minhota vai em 12 vitórias consecutivas, a melhor série desta temporada na Liga portuguesa, e hoje procura em casa, frente à Académica de Coimbra, a 13.ª, não para reforçar uma candidatura ao título, mas, segundo o técnico Leonardo Jardim, para garantir um lugar no pódio.

"Estou a falar na importância deste jogo, de nos poder dar um lugar no pódio. Mas antes desse objectivo, não podemos pensar noutros. Vamos consolidar este e, depois, com certeza que vamos analisar o contexto e os resultados e verificar as nossas possibilidades de alterar alguma coisa, mas ainda não chegámos a esse momento", diz o técnico do Sporting de Braga, que, depois do empate do Benfica em Olhão, pode passar os "encarnados" na classificação. "Vivo bem é com as minhas vitórias, só podemos interferir nos nossos jogos", frisou.

A formação minhota vem de uma derrota com o Gil Vicente que lhe custou a presença na final da Taça da Liga. Para Leonardo Jardim, o desaire não vai influenciar a prestação da equipa na Liga. "O principal reflexo é não estarmos presentes na final. O campeonato é outra prova, a equipa está motivada e vem de uma sequência de resultados positiva e vai procurar vencer", considera o técnico, para quem a Académica será um adversário complicado: "É mais um jogo de grau de exigência grande, diante de um adversário que tem dificultado e conquistado muitos pontos a equipas do primeiro terço da tabela."

O Sp. Braga não perde pontos desde 27 de Novembro do ano passado, quando foi derrotado no Dragão pelo FC Porto. Ou seja, são quatro meses só com vitórias. Pelo contrário, a Académica já não sabe o que é ganhar há 11 jornadas - o último triunfo foi sobre o Olhanense, em Dezembro passado -, uma série de resultados que tem puxado a formação de Coimbra para o fundo da classificação (13.º).

Mas os homens de Pedro Emanuel têm sido um grande obstáculo para as equipas do topo, registando um empate com FC Porto, Benfica, Sp. Braga e Sporting. "É uma demonstração de capacidade por parte dos jogadores, da interpretação de cada adversário. O mérito é todo deles e espero que frente ao Braga isso também aconteça", diz o técnico dos "estudantes", que, ao contrário dos seus adversários de hoje, considera a formação minhota um candidato ao título: "Quem chega às últimas sete jornadas posicionado na Liga como está, acho que tem toda a legitimidade para poder pensar no título."