Unicer investe 100 milhões de euros para reforçar exportações

Dentro de dois a três anos, a cervejeira admite vender mais nos mercados externos que em Portugal e estuda produção no Brasil

A Unicer iniciou um plano de investimento de 100 milhões de euros em Portugal, dos quais 80 milhões na unidade de Leça do Balio, em Matosinhos. O investimento, que transformará a fábrica nortenha na mais moderna da Europa, permitirá um ganho de eficiência anual de 12 milhões de euros e um aumento da capacidade de produção até 600 milhões de litros.

Em conferência de imprensa, o presidente da Unicer, António Pires de Lima, explicou que o investimento visa reforçar a capacidade exportadora da empresa, uma estratégia cada vez mais importante face à quebra de consumo registada em Portugal, por causa da crise e do aumento do IVA, que está colocar as vendas em valores de há 20 anos. Depois da queda de 10% no sector cervejeiro em 2011, António Pires de Lima admite, para este ano, "uma queda entre 13% e 15%, em volume".

No ano passado, a empresa exportou 30% do seu volume de negócios, mas dentro de dois ou três anos espera que o peso dos mercados externos supere o de Portugal.

Angola absorve a maior fatia das exportações, num total de 60%. A Unicer tem intenção de construir uma fábrica em Angola, juntamente com três parceiros locais indicados pelo Governo angolano, que controlam 51% do capital da empresa. Pires de Lima adianta que, da parte portuguesa, o investimento está garantido, mas a fábrica só avançará, quando estiver asseguirado 100% do investimento, o que ainda não aconteceu.

Para além do mercado africano e da Europa, que tem um peso elevado nas exportações, a empresa quer reforçar as vendas no Brasil, através de um eventual licenciamento da marca (assegurando a produção localmente) e na América do Norte. A empresa também quer entrar na Venezuela, mas admite precisar de "ajuda política".

A Unicer acaba também de "refrescar" a sua principal marca, a Super Bock, com um novo conceito de garrafa e novas campanhas publicitárias, um investimento da ordem dos 10 milhões de euros.

Em 2011, a cervejeira teve 25 milhões de lucros.