I_vow_to_you/Flickr
Foto
I_vow_to_you/Flickr

Ciência 2.0: aproximar a ciência da comunidade

Online a partir desta quinta-feira, o Ciência 2.0 é um projecto dirigido ao público jovem que pretende aproximar a ciência da sociedade através da web e da utilização de várias plataformas

É lançado hoje, quinta-feira, o site do projecto Ciência 2.0. Esta iniciativa da Universidade do Porto (UP) tem como objectivo aproximar a ciência da sociedade, permitindo a colaboração do público com ideias e conteúdos.

Susana Neves, uma das colaboradoras do Ciência 2.0, diz que serão tratados diversos temas, como a biologia, química, física, astronomia, ciência forense e arte nas ciências, de uma forma acessível também para os leitores mais leigos, para que estes ganhem gosto pela área. É que, apesar do site "estar mais orientado para o público jovem", tentando orientar os conteúdos também para o ensino secundário, este é um projceto aberto a todos. "A ideia é que seja aberto e apele também ao público adulto e especialistas", diz Susana Neves.

O site conta com o apoio financeiro do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) e trabalha já com algumas parcerias dentro do seio da UP. Estruturas como o INESC-Porto dão apoio a nível de revisão científica e na elaboração de conteúdos e desenvolvimento de ideias.

O projecto assenta em dois alicerces fundamentais, diz Susana Neves: o seu carácter multiplataforma e a participação da comunidade. "É importante para nós que pessoas de fora, quer da área científica, quer o cidadão comum, dêem trabalhos, participem nos fóruns e estejam atentos à ciência", afirma.

O lançamento do site é a "primeira plataforma visível do projeto", mas Susana Neves espera expandir o conceito para outros meios. "Queremos também vir a fazer produtos para televisão, como magazines, debates e documentários", garante, acrescentando que o grupo já colabora, igualmente, "com o P3, na elaboração de peças jornalísticas de foro científico".