Jesus considera declarações de Vítor Pereira sobre as bolas paradas "estratégia"

Foto
Jesus comentou os lances em que os jogadores se agarram em campo Foto: Nuno Ferreira Santos

“O treinador do FC Porto falou nisto depois do jogo de terça-feira por estratégia e agora a ideia é a mesma que já houve no passado, com o Aimar e o Saviola, que se atiravam para a piscina, e depois fomos prejudicados em Coimbra. Agora a ideia é a mesma”, insistiu.

Jorge Jesus explicou que a sua equipa não faz bloqueios e que isso não existe no futebol. “Não trabalhamos bloqueios, isso é no basquetebol”, afirmou antes de considerar que a sua equipa é a principal prejudicada em lances de bola parada, pois os adversários não deixam jogadores como Luisão, Javi García e Jardel, entrar nas zonas de finalização trabalhadas.

“Quiseram chamar a atenção para o nosso poder nas bolas paradas, mas quem é o grande prejudicado é o Benfica, em especial o Luisão, na forma como o param, já que está sempre a ser agarrado nesses lances, como no segundo golo do último jogo”, acusou. “Os árbitros que estejam de olho ao que fazem e estejam atentos à forma como agarram ou fazem obstrução”, concluiu.