Benfica

Jesus considera declarações de Vítor Pereira sobre as bolas paradas "estratégia"

Jesus comentou os lances em que os jogadores se agarram em campo
Foto
Jesus comentou os lances em que os jogadores se agarram em campo Foto: Nuno Ferreira Santos

É tudo uma estratégia para combater a capacidade de finalização que o Benfica tem nos lances de bola parada. Foi assim que Jorge Jesus qualificou as declarações do técnico do FC Porto.

“O treinador do FC Porto falou nisto depois do jogo de terça-feira por estratégia e agora a ideia é a mesma que já houve no passado, com o Aimar e o Saviola, que se atiravam para a piscina, e depois fomos prejudicados em Coimbra. Agora a ideia é a mesma”, insistiu.

Jorge Jesus explicou que a sua equipa não faz bloqueios e que isso não existe no futebol. “Não trabalhamos bloqueios, isso é no basquetebol”, afirmou antes de considerar que a sua equipa é a principal prejudicada em lances de bola parada, pois os adversários não deixam jogadores como Luisão, Javi García e Jardel, entrar nas zonas de finalização trabalhadas.

“Quiseram chamar a atenção para o nosso poder nas bolas paradas, mas quem é o grande prejudicado é o Benfica, em especial o Luisão, na forma como o param, já que está sempre a ser agarrado nesses lances, como no segundo golo do último jogo”, acusou. “Os árbitros que estejam de olho ao que fazem e estejam atentos à forma como agarram ou fazem obstrução”, concluiu.