MCP
Foto
MCP

Shoes Closet, uma marca de calçado criada por dois irmãos

Definem-se como uma "marca de calçado portuguesa feita em Portugal". Mas o mercado internacional é o objectivo destes irmãos, que decidiram dar continuidade a um projecto familiar

Quando Helena Amante Oliveira e Miguel Marques nasceram, os sapatos já eram uma presença normal lá por casa. Apostar na indústria do calçado foi sempre um “projecto latente” para estes irmãos lisboetas, que há dois anos decidiram dar o passo em frente e criar a marca Shoes Closet.

“Os sapatos estiveram sempre em 'stand-by', havia um projecto latente, estávamos ligados a esta área há bastante tempo e sabíamos que, mais tarde ou mais cedo, teríamos de tomar uma decisão – se queríamos seguir esta área ou não”, contou ao P3 Helena Oliveira, 24 anos, durante a GDS, feira internacional de calçado de Dusseldorf, na Alemanha.

Queriam fazer uma marca "com qualidade, design e preocupações de conforto", explica Helena. E, acima de tudo, apostar numa "marca de calçado portuguesa feita em Portugal". Isto apesar de não esconderem o objectivo final: estar a exportar 80% do que produzem dentro de dois anos. 

Esta é a primeira aventura internacional da marca, exclusiva para calçado feminino, que levou à Alemanha a colecção Outono-Inverno para 2012, a primeira colecção “a sério” da Shoes Closet. A do ano passado foi um teste, “lançada só em Portugal” e brindada com a abertura de uma loja, em Outubro do ano passado, no Parque das Nações, em Lisboa: “Vemos o mercado nacional como um projecto piloto”, admite Helena, a criativa, responsável pelo desenho de toda a colecção. “Foi uma experiência para ver qual a receptividade das pessoas ao modelo e ao conceito e para nos adaptarmos melhor ao que o consumidor queria." 

PÚBLICO -
Foto
MCP

Um projecto de gerações

PÚBLICO -
Foto
MCP

A fórmula parece ter resultado. A organização da feira de calçado de Dusseldorf seleccionou três pares de sapatos da colecção da Shoes Closet para passar no desfile de abertura daquela que é considerada uma das maiores feiras da Europa na área. Um feito que deixou a mãe, presente no evento, muito satisfeita. "É o continuar de algo iniciado pelo meu avô, o bisavô deles", conta.  

PÚBLICO -
Foto
MCP

Poucas horas depois de a feira ter começado, Miguel Marques - o irmão de 30 anos que fica na retaguarda dos negócios - e a irmã já tinham fechado um negócio com um cliente italiano. Quem passava no "stand" ia fazendo apostas: "Já nos disseram que seriamos bons para o mercado russo por causa dos saltos, para o Japão pelos padrões...", conta Helena. 

Dentro de cada estação, a Shoes Closet - que conta com dez trabalhadores e abriu com um investimento de 200 mil euros - lança três colecções. Para 2012, Helena desenhou a "M. Butterfly", a "Além Tejo" e a "Modernism". Para a jovem, licenciada em Gestão e a completar agora um mestrado em Design da Moda, este pluralismo - com uma colecção mais arrojada, uma mais casual e uma mais elegante - é a grande vantagem da colecção. 

O P3 esteve na feira de calçado de Dusseldorf a convite da APICCAPS