Futebol internacional

Fabrice Muamba esteve “morto” durante 78 minutos

O momento em que Muamba era transportado para fora do relvado
Foto
O momento em que Muamba era transportado para fora do relvado Foto: Olly Greenwood/AFP

O coração do médio do Bolton precisou de 15 descargas do desfibrilhador para voltar a bater. Médico diz que a recuperação continua a evoluir favoravelmente.

Fabrice Muamba esteve “morto” durante 78 minutos depois de ter caído inanimado no relvado, afirmou o médico do Bolton Wanderers, Jonathan Tobin.

Tobin diz-se mesmo espantado com a recuperação do médio de 23 anos, nascido no Zaire.

Numa entrevista ao jornal inglês Guardian, o médico, emocionado, disse: “Temíamos o pior e nunca pensámos ter esta recuperação. É incrível”, contou. “Ainda é muito, muito cedo mas com esta evolução é uma inspiração para todos os envolvidos”.

Tobin confirmou que Muamba tem conseguido contar o que aconteceu no estádio White Hart Lane no último sábado.

“Posso dizer com satisfação que os primeiros sinais de recuperação têm continuado. Estive com ele a noite passada. Entrei e ele disse-me: ‘Hi, doc’. Perguntei-lhe como ele estava e ele disse: ‘Fine’”.

O médico contou ainda que lhe perguntou o que tinha acontecido. “Expliquei-lhe o que se tinha passado. Este é o nível das nossas conversas”, disse, adiantando que os médicos tentaram reanimá-lo durante 48 minutos antes de chegar a um hospital em Londres.

Foram precisos outros 30 minutos para o coração de Muamba começar a bater de novo, depois de receber 15 descargas do desfibrilhador. Esteve parado durante duas horas, aumentando o receio de ter causado danos no cérebro, mesmo que o jogador sobreviva. “De facto, esteve morto durante esse tempo”, confirmou Tobin.