Fotogaleria
Fotogaleria
Luís Octávio Costa

Cartões de estudo digitais e em qualquer plataforma

Actualmente são criados, em média, um milhão de "flashcards" por semana e a base de dados do site já conta com mais de quarenta milhões de cartões

Agora é mais fácil estudar a partir da Internet e do telemóvel. Uma empresa norte-americana mudou o paradigma de estudo e dedica-se às novas formas de acesso à informação e aos novos hábitos de estudar.

A Studyblue tem um site onde é possível fazer "flashcards", uma espécie de cartões feitos para o telemóvel ou para o computador, que ajudam os estudantes a memorizar e que podem, depois, ser partilhados.

Os cartões têm, normalmente, dois lados: num deles é escrita a questão e, no lado oposto, a resposta ou definição. Tudo isto é processado de uma forma simples e grátis. Basta criar uma conta no site e depois criar os cartões necessários.

Estes "flashcards" podem ser partilhados e todos os utilizadores podem usar os cartões que já foram feitos por outras pessoas. Para isso basta fazer uma pesquisa onde se seleciona o grau de ensino e o país. Existem ainda aplicações para smartphones com sistema operativos da Apple e Android, que permitem acrescentar informação aos cartões através de um software de reconhecimento de voz.

O serviço está ainda a ser preparado para iPad. Além dos cartões, é ainda possível fazer questionários personalizados, estatísticas e ter filtros de estudo para melhorar a concentração.

Segundo dados presentes no site da Studyblue, o serviço da empresa, que foi fundada em 2009, no Wisconsin (Estados Unidos), conta já com mais de um milhão de utilizadores de todo o mundo. Enquanto em 2009 o serviço só era usado por estudantes universitários, hoje em dia 35% dos utilizadores são estudantes do ensino secundário e professores. Actualmente são criados, em média, um milhão de "flashcards" por semana e a base de dados do site já conta com mais de quarenta milhões de cartões.