Jogador do Bolton

Para Fabrice Muamba, as próximas 24 horas “serão absolutamente críticas”

Muamba desfaleceu nos relvados quando decorria o 41.º minuto do jogo entre o Tottenham e o Bolton
Foto
Muamba desfaleceu nos relvados quando decorria o 41.º minuto do jogo entre o Tottenham e o Bolton Olly Greenwood/AFP

As próximas 24 horas “serão absolutamente críticas” para Fabrice Muamba, jogador do Bolton que no sábado caiu inanimado durante o jogo com o Tottenham, declarou neste domingo o treinador da equipa.

“É muito grave. Não há como contornar isso. Ele está muito doente e Deus queira que ele melhore”, disse o treinador do Bolton, Owen Coyle, à Sky News.

"O Fabrice continua nos cuidados intensivos, onde ficará, pelo menos, mais 24 horas. O seu estado de saúde continua sob apertada vigilância por parte dos cardiologistas", acrescenta um comunicado conjunto do clube e do hospital londrino onde Muamba está internado.

O médio anglo-congolês de 23 anos desfaleceu no relvado de White Hart Lane, quando decorria o 41.º minuto do jogo entre o Tottenham e o Bolton, dos quartos-de-final da Taça de Inglaterra. Muamba foi alvo de manobras de reanimação ainda no estádio durante dez minutos, incluindo com o desfibrilhador, e foi, de seguida, transportado para o Centro de Ataques Cardíacos do Hospital de Londres.

O hospital já confirmou que o jogador sofreu "uma paragem cardíaca" e o coração só voltou a funcionar na ambulância, já a caminho do hospital.

“Estamos a ser inundados com pessoas a desejar-lhe as melhoras e esperamos que todos rezem pelo Fabrice para que consiga recuperar”, acrescentou o treinador à Sky News.

Vários jogadores estão a manifestar na rede social Twitter o seu apoio ao jogador. Rio Ferdinand, estrela do Manchester United, escreveu: “Vá lá Fabrice Muamba, estamos a rezar por ti”; Wayne Rooney deixou a mensagem: “Espero que Fabrice Muamba esteja bem. Estou a rezar por ele e pela sua família. Ainda em choque”.

Muamba chegou a Inglaterra aos 11 anos de idade, com o seu pai, para fugir à guerra na República Democrática do Congo.

Notícia actualzada às 14h34

Acrescenta comunicado do hospital e confirmação de que houve paragem cardíaca.

Sugerir correcção