Jerónimo Martins

António Borges de regresso à administração da dona do Pingo Doce

António Borges demitiu-se do FMI em Novembro
Foto
António Borges demitiu-se do FMI em Novembro Foto: David Clifford/Arquivo

A Sociedade Francisco Manuel dos Santos, o maior accionista da Jerónimo Martins propôs o nome do economista António Borges para o conselho de administração da dona do Pingo Doce, com funções não executivas.

Borges, escolhido pelo Governo para supervisionar o processo de privatizações, volta assim à governação (não executiva) da Jerónimo Martins, de onde saiu em Novembro de 2010 quando assumiu a liderança do departamento europeu do Fundo Monetário Internacional (FMI), cargo do qual se demitiu há quatro meses.

A sociedade da família Soares dos Santos propôs hoje à assembleia-geral o regresso de Borges, como vogal, ao conselho de administração, assim como a entrada para o mesmo órgão do gestor britânico Alan Johnson, que é, desde Janeiro, o responsável financeiro da Jerónimo Martins.

Os accionistas da empresa vão pronunciar-se sobre a inclusão de mais dois vogais quando se reunirem em assembleia-geral, a 30 de Março. A Sociedade Francisco Manuel dos Santos, detentora de 56,1% da Jerónimo Martins, justifica o regresso de Borges com a “vasta experiência internacional” do antigo vice-presidente do PSD e do seu conhecimento da actividade da Jerónimo Martins.

O alargamento do conselho de administração – órgão que passará, assim, a ter 11 membros (o máximo previsto nos estatutos) – é justificado pelo accionista com a “crescente dimensão geográfica” do grupo e a vantagem de ter consigo outros nomes com experiência internacional.

Isso foi, aliás, determinante para a entrada de Johnson no grupo em Janeiro. O gestor trabalhou durante mais de 30 anos para a Unilever, parceira da Jerónimo Martins.

Do conselho de administração da Jerónimo Martins fazem parte Alexandre Soares dos Santos (presidente), Pedro Soares dos Santos, José Soares dos Santos, António Viana-Baptista, Luís Palha da Silva, Artur Santos Silva, Hans Eggerstedt, Marcel Lucien Corstjens e Nicolaas Pronk.