Passos rejeita que Governo saia fragilizado com demissão na Energia

Foto
Cavaco Silva deu posse a Artur Trindade esta tarde Foto: Pedro Cunha

Passos limitou-se a esta declaração quando foi questionado pelos jornalistas enquanto saía do Palácio de Belém, depois da cerimónia de tomada de posse do novo secretário de Estado, sobre se o Governo fica enfraquecido com a demissão de Henrique Gomes.

O Presidente da República, Cavaco Silva, deu posse esta tarde a Artur Trindade, que saiu da direcção do serviço de custos e proveitos da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) para substituir Henrique Gomes, que tinha em mãos a renegociação de um terço dos subsídios e tarifas fixas pagos à indústria eléctrica.

O ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, agradeceu, no final da cerimónia, o serviço público do seu ex-secretário de Estado e garantiu que o Governo irá “cumprir os preceitos do memorando de entendimento” – uma referência às políticas para a área da energia, cujas mudanças no modelo de ajudas ao sector eléctrico estão previstas no acordo da troika-

Na cerimónia desta tarde, estiveram também presentes Henrique Gomes, que trocou algumas palavras com o seu sucessor, e o presidente da ERSE, Vítor Santos.