Futebol internacional

Autogolo no tempo de compensação deu a vitória ao Brasil

Marcelo marca o primeiro golo da partida
Foto
Marcelo marca o primeiro golo da partida Foto: Fabrice Coffrini/AFP

A selecção brasileira bateu (2-1) a Bósnia, graças a um golo na própria baliza. Hulk, do FC Porto, esteve na jogada que terminou com o autogolo de Papac.

Sem nenhum dos jogadores que actuam em Portugal na equipa inicial, o Brasil colocou-se em vantagem logo aos quatro minutos de jogo. Após alguma confusão, Marcelo recebeu a bola na esquerda e rematou forte, sem hipóteses para o guarda-redes Begovic.

No entanto, a resposta bósnia não se fez esperar. Dzeko recuperou a bola após um mau passe de David Luiz e colocou-a em Ibisevic que restabeleceu o empate. O guarda-redes Júlio César não fica bem visto no lance.

A partida disputada em St-Gallen, na Suíça, encaminhava-se para o final e parecia que o empate seria o resultado. Já com Elias e Hulk em campo (Luisão, Alex Sandro e Danilo não foram utilizados), o Brasil tinha alguma dificuldade em criar oportunidades de perigo junto da baliza adversária.

Mas já no tempo de compensação, num lance com alguma felicidade, a “canarinha” alcançou o golo da vitória. Hulk teve uma arrancada pela esquerda e cruzou forte, com o defesa Sasa Papac a desviar para a própria baliza.

Esta é a segunda vitória em outros tantos jogos do Brasil frente à Bósnia. Na única vez que as duas equipas se tinham encontrado antes desta terça-feira, em 1996, a selecção brasileira bateu os bósnios por 1-0 com um golo de Ronaldo “Fenómeno”.