Râguebi

Início da segunda parte volta a ser fatal para Portugal

Portugal perdeu por 32-7
Foto
Portugal perdeu por 32-7 DR

A selecção nacional de râguebi foi derrotada neste sábado em Tbilissi pela Geórgia por 32-7 na terceira jornada do Torneio Europeu das Nações.

A história repetiu-se: Tal como tinha acontecido na estreia contra a Roménia e há duas semanas, em Lisboa, contra a Rússia, Portugal esteve bem na primeira parte, mas após o intervalo eclipsou-se e acabou derrotado.

Em Bucareste, contra os romenos e um estádio com um relvado deplorável, Portugal chegou ao Intervalo a vencer, mas com muitas baixas na equipa e falta de soluções no banco acabou por ceder, apesar de deixar uma boa imagem.

Contra a Rússia, no Estádio Nacional, os Lobos estiveram a ganhar por uma margem confortável, mas um início de segunda parte desastroso custou uma amarga derrota por um ponto, num dos jogos mais atípicos da historia da selecção nacional.

Desta vez, contra uma formação que esteve em grande nível no Mundial 2011, Portugal resistiu durante 30 minutos e podia ter sido a primeira equipa a chegar ao ensaio, mas no recomeço da partida a Geórgia acabou com as aspirações portuguesas.

Ao contrário do que aconteceu há 15 dias em Madrid, os georgianos colocaram em campo as principais figuras. Com 11 dos 15 jogadores da equipa inicial a alinharem em clubes franceses, a Georgia não menosprezou a equipa portuguesa que apresentou-se em Tbilissi sem nomes importantes como Spachuk, Francisco Fernandes, Severino, Eduardo Acosta ou João Correia.

Liderados por Mamuka Gorgodze, o terceira-linha do Montpellier com 1,96m e 120kg conhecido em França como "Gorgodzilla", a Geórgia foi dominada por Portugal no início. Bem a defender, a selecção nacional afastou o adversário da linha de ensaio e aos 24 minutos Vasco Uva ficou a pouco mais de cinco metros de conseguir o ensaio português.

Mas a partir da meia-hora, o jogo mudou. A Geórgia deu o primeiro aviso aos 32 minutos, e cinco minutos depois, conseguiu o ensaio, marcado pelo primeiro-centro Sharikadze. Apesar da desvantagem de 7-0 ao intervalo, Portugal terminava a primeira parte com uma prestação digna.

Depois repetiu-se o filme dos últimos jogos com o eclipse da equipa nacional no recomeço da partida. Nos primeiros 14 minutos da segunda parte a Georgia marcou 13 pontos (duas penalidades de Kvirikashvili e um ensaio de Shkinin) e Portugal rendeu-se. De braços caídos, Portugal sofreu o terceiro ensaio aos 62 minutos (marcado por Belkania).

Com a vitória garantida, Geórgia baixou o ritmo e Portugal, a cinco minutos do fim, conseguiu o ensaio de honra, apontado pelo inevitável Julien Bardy, o melhor jogador português de 2011. No último minuto, Kubriashvili fez o quarto ensaio georgiano, que garantiu o ponto de bónus ofensivo à selecção do Leste, e fixou o resultado final em 32-7.

Nos outros jogos da prova disputados neste sábado, a Espanha venceu com facilidade na Ucrânia por 41-6 e a Roménia foi à Rússia ganhar por 25-0.

Dentro de duas semanas Portugal recebe, em Coimbra, a Espanha, na quarta jornada da competição.