17 toneladas de moedas de ouro e prata

Tesouro da fragata Las Mercedes regressa a Espanha 200 anos depois

As 600 mil moedas perdidas no naufrágio da Las Mercedes aterram neste sábado em Espanha
Foto
As 600 mil moedas perdidas no naufrágio da Las Mercedes aterram neste sábado em Espanha Reuters

Esteve 200 anos perdido, mas agora o tesouro de cerca de 600 mil moedas de ouro e prata regressou a casa. Tinha-se afundado numa batalha em que a fragata espanhola Nuestra Señora de Las Mercedes foi abalroada, ao largo do Algarve.

É um tesouro de valor incalculável, 17 toneladas de moedas de ouro e prata que nesta sexta-feira partiram da Florida, nos EUA, a bordo de dois Hércules C-130 com destino a uma base militar próxima de Madrid.

Durante quase dois séculos esteve no fundo do mar, até que uma empresa norte-americana o descobriu. Depois de uma batalha judicial que já se prolongava há cinco anos regressa agora a Espanha. “Missão cumprida”, disse aliviado Jorge Dezcallar, embaixador espanhol nos EUA.

É preciso recuar até 1805 para contar a história deste tesouro. Nesse ano, a 5 de Outubro, a fragata espanhola Nuestra Señora de Las Mercedes afundou numa batalha contra uma frota britânica. E com ela afundaram as 249 pessoas que seguiam a bordo e o precioso tesouro de moedas. Uma parte pertencia à fortuna pessoal de comerciantes, recorda o El País, outra parte era da coroa espanhola.

O tempo passou, a esperança de encontrar o tesouro ter-se-á perdido. Até que, em 2007, a empresa norte-americana Odyssey anunciou ter encontrado cerca de 600 mil moedas de ouro e prata nos destroços de uma embarcação, junto ao estreito de Gibraltar, 17 toneladas de um tesouro de valor incalculável.

Em Espanha suspeitou-se que aquele era o tesouro da fragata afundada e o Ministério da Cultura pôs-se em campo para o recuperar. A Odyssey reclamava as moedas, Espanha também, e então começou uma batalha judicial nos tribunais norte-americanos pela posse das moedas, que já tinham sido levadas para os Estados Unidos.

Só no mês passado é que os juízes de um tribunal de Atlanta rejeitaram um recurso da Odyssey relativo a uma sentença que já tinha decretado a devolução do tesouro a Espanha. E, numa última tentativa para impedir a transferência, também o Governo do Peru apresentou nesta quinta-feira uma moção junto do Supremo Tribunal de Justiça norte-americano a alegar que o tesouro lhe pertence porque as moedas foram cunhadas neste país e feitas com ouro proveniente das suas minas, adiantou a BBC. Este pedido não teve resposta, e é pouco provável que venha a ser atendido.

Especialistas espanhóis foram entretanto enviados aos Estados Unidos para avaliar o estado de conservação das moedas e as trazer de volta. Os Hércules C-130 deverão aterrar neste sábado junto a Madrid com o tesouro perdido há dois séculos.

“Este é um dia especialmente emotivo”, confessou Jorge Dezcallar. “Isto não é só um tesouro, é uma parte da nossa história. Se em 1804 eles não puderam regressar, pelo menos agora uma parte do seu trabalho regressará.”

O valor estimado deste tesouro ronda os 400 milhões de euros, segundo o diário espanhol ABC. A carga especial foi recolhida por um camião que foi escoltado até à base aérea de MacDill de Tampa, onde ficou na noite de quinta-feira rodeada de fortes medidas de segurança. Depois começou a viagem que terminará neste sábado e que terá uma paragem técnica na base das Lajes, nos Açores.

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações