Ed Yourdon/Flickr
Foto
Ed Yourdon/Flickr

Número de licenciados no desemprego ultrapassou pela primeira vez os 100 mil

O desemprego entre os que têm 15 a 24 anos está a adquirir contornos preocupantes: a taxa de 35,4% apurada para o quarto trimestre de 2011 é mais do dobro da média nacional de 14%

O número de desempregados com o ensino superior completo ultrapassou os 100 mil no último trimestre de 2011, segundo números divulgados esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

A taxa de desemprego entre os licenciados situou-se nos 10,6%, número equivalente a 108 mil indivíduos. É a primeira vez que o número de licenciados no desemprego ultrapassa os 100 mil em Portugal, segundo os dados disponíveis.

Este valor é quase o dobro do número de licenciados no desemprego dois anos antes: eram 55 mil no quarto trimestre de 2009. Só do terceiro para o quarto trimestre de 2011, houve um aumento de mais 13 mil desempregados com ensino superior.

Apesar deste grande aumento no desemprego entre os licenciados, continua a ser vantajoso no mercado de trabalho ter o ensino superior. Os licenciados são, de resto, o único grupo cuja taxa de desemprego se situa abaixo da média.

Taxa de desemprego jovem dispara para 35,4%

O inquérito ao emprego apresentado esta quinta-feira mostra ainda que o desemprego entre os que têm 15 a 24 anos está a adquirir contornos preocupantes. A taxa de 35,4% apurada para o quarto trimestre de 2011 é mais do dobro da média nacional de 14%.

Além disso, revela um aumento consistente desde o segundo trimestre do ano, quando a taxa de desemprego jovem atingiu os 27%, passando no trimestre seguinte para os 30%. Ao todo, são mais de 156 mil os jovens que não conseguem entrar no mercado de trabalho. Ao todo, são mais de 156 mil os jovens que não conseguem entrar no mercado de trabalho.

O problema torna-se mais expressivo se a estes somarmos os desempregados que têm entre 25 e 34 anos e que totalizavam, no final do ano, 217,4 mil. Nesta faixa etária, a taxa de desemprego também está acima da média e atinge 15,8% da população activa nesta faixa etária.