Elísio Summavielle é o novo director geral do Património

Elísio Summavielle assume o novo cargo já na quarta-feira
Foto
Elísio Summavielle assume o novo cargo já na quarta-feira Enric Vives-Rubio/arquivo

Elísio Sumavielle, ex-secretário de Estado da Cultura do último governo PS, será o novo director geral do património. O anúncio foi feito esta terça-feira às chefias dos dois organismos que se irão fundir para criar a nova Direcção Geral do Património Cultural (DGPC): o Instituto dos Museus e da Conservação (IMC) e o Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (Igespar). A nova direcção deverá começar a funcionar a 1 de Março e Summavielle assume já amanhã o novo cargo.

Summavielle, especialista em património que trabalhou durante anos na Direcção Geral de Edifícios e Monumentos Nacionais, tendo depois dirigido o Igespar antes de assumir a secretaria de Estado sob tutela da ministra da Cultura Gabriela Canavilhas, era há já meses apontado como o mais provável director geral para aquele que será um dos mais importantes organismos da secretaria de Estado de Francisco José Viegas.

Em comunicado, a Secretaria de Estado de Cultura (SEC) explica que "até à entrada em vigor do diploma legal que aprova a orgânica da Direção Geral do Património Cultural, Elísio Summavielle assegurará os cargos de director do IGESPAR e do IMC, tendo cessado funções os directores em regime de substituição nos referidos institutos, Luís Capaz Coelho e João Brigola".

Para o cargo de director geral do Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Culturais (GEPAC) foi nomeado Henrique Parente, que foi adjunto de Summavielle na secretaria de Estado entre Novembro de 2010 e Junho de 2011. Antes de Novembro de 2010, Parente, licenciado em Economia, ocupou o cargo de controlador financeiro do então Ministério da Cultura.

"Ambos os responsáveis são detentores de amplos e reconhecidos curricula ao mais alto nível nas suas respectivas áreas", escreve a SEC em comunicado sobre os dois nomeados.

Notícia actualizada às 13h23, acrescentadas as informações do comunicado da SEC