Fitch e Standard and Poor’s baixam ratings da banca espanhola

Foto
Governo espanhol sofreu corte do rating do país em Janeiro Susana Vera/Reuters

A Fitch cortou as notas atribuídas ao Santander, o maior banco da zona euro por capitalização bolsista, em dois níveis (ficando no A) e baixou também os ratings do BBVA, Bankia e CaixaBank em um nível.

A S&P, por seu lado, cortou os ratings dos quatro maiores bancos de Espanha e de outros 11 bancos espanhóis. A agência baixou as notas de dez bancos em um nível e de um outro banco em cinco níveis.

“A queda do rating de Espanha indica o enfraquecimento da sua capacidade de apoiar os grandes bancos”, considerou a Fitch, em comunicado, acrescentando que “acredita que há uma ligação entre o banco e o risco de dívida pública (e, por isso, dos seus ratings) e [que] é incomum os bancos serem avaliados acima das dívidas soberanas”.

“Os bancos tendem a ter carteiras amplas de dívida pública doméstica e estão muito expostas às contrapartes domésticas, o que quer dizer que os lucros e a qualidade dos activos são vulneráveis às tendências macroeconómicas adversas”, aponta ainda a agência.

A S&P espera que “os lucros do sistema bancário espanhol se mantenha abaixo da tendência histórica no médio prazo, dado que os bancos continuam a operar num ambiente económico e financeiro desfavorável”.