“Temos federação rica e clubes em situação difícil”, acusa Pinto da Costa

Foto
Foto: Paulo Pimenta (Arquivo)

“Temos uma federação rica, porque tem a matéria-prima de graça. Vemos que, no fim deste mês, a selecção vai inaugurar um estádio à Polónia e vai receber grande cachet. Os clubes ficam sem jogadores e os cofres da federação continuam a encher e até se dá ao luxo de ter depósitos a prazo. E isto quando os clubes estão em situação tremendamente difícil”, criticou o líder portista, em declarações ao Porto Canal.

Pinto da Costa, porém, deixa para mais tarde uma avaliação do trabalho de Fernando Gomes. “Ainda não vi nada na prática. Estamos na fase de cumprimentos, mas ainda não é tarde. Estão no aquecimento”, disse o líder portista, que também deixou um reparo ao novo presidente da Liga, Mário Figueiredo: “Vemos o presidente da Liga eleito e passadas 24 horas a ser contestado, porque dizem alguns clubes que foi prometido que ninguém desceria, coisa impossível e ilegal”, alertou o líder portista, defendendo que se manteve fora dessas “lutas”.

Seguindo um caminho já traçado pelo treinador Vítor Pereira, Pinto da Costa mostrou-se ainda desagradado com o timing do próximo jogo da selecção (frente à Polónia, no dia 29), que será realizado dois dias antes do Benfica-FC Porto, além de ter contestado o facto de os clubes não serem pagos pela cedência de futebolistas às selecções.