Presidente Cavaco Silva deixa de ser o político mais popular

Foto
O PR foi ultrapassado pelo líder do CDS-PP, Paulo Portas

Aníbal Cavaco Silva deixou de encabeçar o ranking de popularidade dos políticos portugueses, de acordo com a sondagem do Expresso e da SIC de Fevereiro. O Presidente da República caiu mais de dez pontos face a idêntico estudo do mês de Janeiro, catapultando Paulo Portas para a liderança dos políticos melhor considerados.

Segundo o estudo de opinião, Cavaco Silva perdeu 11,7 pontos de popularidade, obtendo uma nota final de dez. Ainda assim, o seu desempenho foi considerado positivo para 43,8 por cento dos inquiridos, enquanto 31,8 o avaliaram como negativo, num total de 1010 entrevistas realizadas entre 2 e 7 de Fevereiro. Na notória degradação da avaliação do PR terão pesado as polémicas declarações sobre as dificuldades económicas atribuídas pelo próprio à exiguidade das suas pensões. Assim, Cavaco perdeu a liderança da popularidade entre a classe política, um facto surpreendente tanto mais que o cargo de Presidente tradicionalmente concita o apoio dos portugueses.

Deste modo, em Fevereiro, o político mais popular passou a ser, com 14,3 pontos, o ministro dos Negócios Estrangeiros Paulo Portas. O líder do CDS ultrapassa, mesmo, o primeiro-ministro Passos Coelho, que se situa em terceiro posto com uma avaliação de 9,6. Passos é seguido pelo líder da oposição, António José Seguro, que obtém oito pontos. Segue-se o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, com uma avaliação de 3,2, enquanto Francisco Louçã alcança 1,5 pontos.

Quanto à intenção de voto, apenas a CDU, a coligação liderada pelo PCP, e o Bloco de Esquerda, registam subidas de, respectivamente, 0,8 e 0,1 por cento. Nos partidos no poder, cujo somatório lhes permitiria continuar a governar, os social-democratas lideram com 35 pontos. Já os centristas conseguem 11,7 pontos com uma perda de 0,4. Por fim, o PS teria 30 por cento, equivalendo a uma diminuição de três décimas face à sondagem de Fevereiro.