"José e Pilar" afastado da corrida aos Óscares

Foto
O realizador Miguel Gonçalves Mendes Enric Vives-Rubio

O documentário “José e Pilar”, de Miguel Gonçalves Mendes, um retrato intimista da relação entre o escritor e Nobel da Literatura e a sua companheira Pilar del Río, não está entre os finalistas seleccionados para a nomeação ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro.

O filme, co-produzido pelos realizadores brasileiro Fernando Meirelles e espanhol Pedro Almodóvar, membros da Academia Americana de Artes e Ciências Cinematográficas, tinha sido o escolhido para representar Portugal nos cobiçados prémios de Hollywood, não tendo obtido o número de votos necessários para passar  à próxima ronda de avaliações e votações. 

Na sua página do Facebook, Miguel Gonçalves Mendes reagiu à notícia: “Fizemos o possível e o impossível, mas não conseguimos. Obrigado a todos pelo apoio e agora... agora é seguir em frente”.

Esta quarta-feira, a Academia divulgou uma lista de nove filmes, escolhidos entre os 63 candidatos iniciais, que serão agora submetidos a novo escrutínio. No final, concorrerão ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro apenas cinco filmes, que serão anunciados no próximo dia 24, juntamente com as outras nomeações.

Entre os filmes escolhidos pelos membros da Academia, está o filme "Uma Separação", do iraniano Asghar Farhadi, que venceu este fim-de-semana o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro, e anteriormente já tinha arrecadado os galardões da mesma categoria da crítica nova-iorquina, assim como nos Critics' Choice Award.

O documentário de Wim Wenders sobre a bailarina e coreógrafa Pina Bausch, "Pina", “Bullhead”, do belga Michael R. Roskam, e “Monsieur Lazhar”, do canadiano Philippe Falardeau, “Footnote”, de Joseph Cedar (Israel), “In Darkness”, de Agnieszka Holland (Polónia), “Omar Killed Me”, de Roschdy Zem (Marrocos), “Superclásico”, de Ole Christian Madsen (Dinamarca), e “Warriors of the Rainbow: Seediq Bale”, de Wei Te-sheng (Taiwan), são os outros candidatos.

Apesar de o filme português já ter sido afastado da corrida aos Óscares, o fado de Camané “Já não estar”, especialmente gravado para "José e Pilar" ainda é um candidato à nomeação para melhor canção original.

“Já não estar”, com letra de Manuela de Freitas e música de José Mário Branco, surge numa lista de 39 músicas pré-seleccionadas, competindo com nomes conhecidos da música internacional como Sinead O’Connor, Elton John, Lady Gaga, Robbie Williams, Pink, Mary J. Blige ou o brasileiro Carlinhos Brown.

A entrega dos Óscares está marcada para o dia 26 de Fevereiro de 2012 no Kodak Theatre, em Los Angeles.