Casa de Van Gogh vai ser recuperada e aberta ao público

A casa onde Vincent van Gogh viveu durante uns tempos, quando se decidiu dedicar à religião, em Borinage, na Bélgica, está ao abandono e corre o risco de ruir. As autoridades belgas procuram agora uma forma de reabilitar o edifício, pretendendo restaurar a casa e abri-la ao público.

Quando tinha apenas 25 anos, em 1878, Van Gogh, desiludido com a vida que levava, decidiu dedicar-se à religião e entrou numa escola de missionários perto de Bruxelas, tendo sido enviado em missão para Borinage, uma cidade no Sul da Bélgica, maioritariamente habitada por uma comunidade pobre de mineiros. Durante esta sua estadia viveu em casa de um agricultor, Jean-Baptiste Denis. Hoje, a habitação está abandonada.

Era uma casa modesta na Rue du Petit-Wasmes, agora 221 Rue Wilson, e há anos que está fechada, tendo já perdido parte do telhado. De Van Gogh apenas existe uma placa a lembrar que ali viveu, um dia, o mestre da pintura.

É com a vontade de recuperar esta lembrança que a Câmara de Colfontaine abriu um processo legal para poder comprar a casa, sem que para isso seja necessária a intervenção do seu proprietário, que se desconhece. O argumento para a sua aquisição é que a casa está ao abandono. O processo em tribunal deverá levar seis meses a ser resolvido, caso o proprietário não recorra da decisão.

Depois da compra do edifício, a autarquia começará imediatamente as obras de recuperação e renovação do espaço, estando planeado que a casa abra portas ao público em 2015, ano em que a cidade vizinha de Mons será Capital Europeia da Cultura. A ideia é aproveitar o movimento que aquela cidade terá e os turistas que receberá.Quando ali viveu, Van Gogh já pintava e desenhava, mas apenas existem seis desenhos de Borinage. A maior parte dos seus trabalhos, incluindo pinturas da família com quem viveu nesta casa, acabaram por se perder no tempo, existindo poucos registos desta fase da vida do pintor, que chegou a escrever ao seu irmão Theo a contar uma visita a uma mina. "Esta tem um nome mau, porque já muitos morreram aqui. É um sítio sombrio e à primeira vista tem algo de triste e mortal", escreveu.Dois anos após chegar a Borinage, Vincent Van Gogh abandonou a cidade e viajou para Bruxelas, desistindo da vida de evangelista para pegar no lápis e se dedicar por inteiro à arte. Aos 37 anos, Van Gogh morreu em Auvers-sur-Oise, França, a 29 de Julho de 1890.