Decisão

S&P prepara-se para cortar hoje ratings de países do euro

A Alemanha, liderada por Angela Merkel, deverá escapar aos cortes
Foto
A Alemanha, liderada por Angela Merkel, deverá escapar aos cortes Michael Gottschalk/AFP

A agência de notação Standard & Poor’s (S&P) deverá cortar hoje os ratings de alguns países da zona euro, avançam as agências noticiosas. França e Áustria devem perder nota máxima e Portugal terá sido também afectado.

A notícia foi avançada pela agência Reuters, que, citando uma fonte governamental da zona euro, dizia que a S&P deverá reduzir hoje os ratings de alguns países da moeda única, deixando de fora, pelo menos, a Alemanha e a Holanda.

O Financial Times, por sua vez, avança que a França e a Áustria deverão estar entre os países alvo de um corte no rating. A AFP, citando uma fonte governamental, confirmou que o rating da França será um dos cortados. A Eslováquia é também um dos países que deverão ver a sua nota revista em baixa. Já a Alemanha, a Holanda e o Luxemburgo deverão ficar de fora.

Segundo o jornal francês Les Echos, a agência vai também cortar os ratings de Portugal, Itália e Espanha. Portugal tem neste momento uma classificação “BBB-“, o que significa que qualquer descida no rating atiraria a nota nacional para o nível junk (lixo). Se isso acontecer, a dívida portuguesa passará a ser considerada especulativa nas três maiores agências de rating - a Fitch, a Moody’s e a S&P.

Até ao momento, aa S&P não confirmou a informação. De acordo com a Blooomberg, a agência de notação deverá comunicar a sua decisão às 20 horas

No dia 5 de Dezembro, a S&P colocou sobre vigilância negativa os ratings de 15 países da zona euro, incluindo os triplos A da Alemanha e da França. No dia seguinte, a agência também colocou sob revisão o rating do fundo de resgate do euro – o FEEF (Fundo Europeu de Estabilização Financeira), seguindo-se, no dia 7, a União Europeia (que tem nota máxima) e os grandes bancos da zona euro, incluindo os portugueses.

Notícia actualizada às 17h28