Futebol

Taça da Liga começou bem para o FC Porto

O FC Porto foi mais forte em Paços de Ferreira
Foto
O FC Porto foi mais forte em Paços de Ferreira Foto: Luis Efigénio/nFactos

O FC Porto despediu-se do ano com um triunfo sobre o Paços de Ferreira, por 1-2, na Mata Real, na sua estreia na Taça da Liga desta temporada, uma prova que a equipa não considera prioritária. O próximo jogo dos “azuis e brancos” é em Alvalade, para a Liga. O Paços de Ferreira também teve oportunidades, mas foi menos certeiro do que o adversário.

O FC Porto, que não tem fama de começar em grande plano a Taça da Liga, chegou ao golo no primeiro remate que fez. Cristian Rodríguez, depois de também ter marcado ao Marítimo, recebeu a bola de Kléber, chutou de longe e inaugurou o marcador logo no segundo minuto.

O ritmo do jogo só voltou a subir aos 15’, depois de muita “cerimónia” do Paços de Ferreira, que não conseguiu tirar a bola da sua área e permitiu o remate de Souza. Alguns adeptos dos “castores” começaram a assobiar a equipa, que não está a viver uma boa temporada, mas no lance seguinte já estavam a festejar, pois William, de cabeça e após um livre, conseguiu empatar sobre a linha de golo.

O golo equilibrou o marcador e também o jogo. O Paços voltou a criar algum perigo para Bracali logo depois e desperdiçou mais tarde uma grande oportunidade, a mais flagrante das que não terminaram dentro da baliza até ao intervalo. Mais rápido que Otamendi, Melgarejo, como aconteceu no Estádio do Dragão no jogo entre os dois clubes para o campeonato, surgiu isolado perante o guarda-redes portista e falhou. O FC Porto respondeu com um remate de Belluschi que Cássio defendeu com alguma dificuldade e com uma combinação entre Kléber e Rodríguez, que foi cortada mesmo no último momento por Fábio Faria.

A segunda parte abriu com Cássio a evitar o segundo golo de Rodríguez, mas um dos dados mais relevantes foi o facto de o FC Porto continuar a ter muitos problemas com a velocidade de Melgarejo, jogador que pertence aos quadros do Benfica. O paraguaio, que fugia com facilidade pelo lado esquerdo do ataque, teve mais duas oportunidades de ouro para colocar a sua equipa na frente, mas voltou a falhar. O Paços de Ferreira acabaria por pagar caro a falta de eficácia.

A entrada de Hulk aos 58’, a substituir Varela, foi positiva para os “dragões”. Aos 69’,o árbitro Rui Costa considerou que o brasileiro foi derrubado na grande área por Fábio Faria e assinalou uma grande penalidade que o próprio Hulk se encarregou de converter.

O resultado não se alterou até ao apito final. E o FC Porto, ao contrário do que aconteceu na época passada (derrota frente ao Nacional), entrou a ganhar na Taça da Liga.

Ficha de jogo

Paços de Ferreira, 1


FC Porto, 2


Jogo no Estádio da Mata Real, em Paços de Ferreira. Assistência
Cerca de 2 mil espectadores

P. Ferreira

Cássio; Diogo Figueiras (Caetano, 87’), Cohéne, Fábio Faria, Luisinho; Filipe Anunciação e André Leão; Manuel José, Vítor (Backar, 75’), Melgarejo e William (Michel Lugo, 83’).

Treinador

Henrique Calisto

FC Porto

Bracali; Maicon (João Moutinho, 46’), Otamendi, Mangala, Alex Sandro; Souza (Fernando, 79’), Belluschi, Cristián Rodriguez; Djalma, Varela (Hulk, 58’) e Kléber

Treinador

Vítor Pereira

Árbitro

Rui Costa, do Porto.

Amarelos

Mangala (65’), Fábio Faria (69’)

Golos

0-1, por Cristian Rodríguez, aos 2’; 1-1, por William, aos 17’ e 1-2, por Hulk, aos 70’ (g.p.)

Notícia actualizada às 23h05