Atletismo

Ana Dulce Félix medalha de prata nos Europeus de crosse

Ana Dulce Félix (aqui numa foto da maratona de Nova Iorque) melhorou a medalha de bronze do ano passado
Foto
Ana Dulce Félix (aqui numa foto da maratona de Nova Iorque) melhorou a medalha de bronze do ano passado Foto: Mike Segar/Reuters

A atleta portuguesa Ana Dulce Félix, do Maratona, conquistou neste domingo a medalha de prata na prova de seniores femininos dos Campeonatos da Europa de Crosse, que decorrem em Valenje, na Eslovénia.

Ana Dulce Félix completou a prova em 26m02s, terminando sete segundos depois da irlandesa Fionnuala Britton, a nova campeã da Europa, e com dois segundos de vantagem sobre a britânica Gemma Steel, terceira classificada.

Se Jéssica Augusto não foi a Valenje defender a medalha de ouro conquistada no ano passado em Albufeira, Ana Dulce Félix melhorou o resultado de 2010, uma vez que no Algarve tinha conquistado a medalha de bronze.

Mais duas medalhas

Na prova feminina por equipas, Portugal também conquistou a medalha de prata.

A equipa lusa somou 51 pontos, contra 42 da campeã Grã-Bretanha e 83 da Alemanha, terceira classificada.

Também pontuaram para a equipa Leonor Carneiro (Maratona), oitava com 26m39s, Anália Rosa (Maratona), 17.ª com 27m02s, e Ana Dias (Maratona), 24.ª com 27m32s. Doroteia Peixoto (Joane), 31.ª com 27m44s, e Ercília Machado (SC Braga), 36.ª com 27m56s, não pontuaram para a equipa.

Na prova por equipas femininas na categoria de sub-23 Portugal também subiu ao pódio, conquistando o terceiro lugar.

A selecção portuguesa somou 77 pontos, contra 14 da equipa conjunta da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte e 41 da Alemanha, tendo como melhor atleta a sportinguista Carla Salomé Rocha, nona classificada com 20m20s, mais 23 segundos do que a vencedora, a britânica Emma Pallant.

Também contribuíram para a pontuação de Portugal Catarina Ribeiro (SC Braga), que foi 15.ª com 20m43s, Daniela Cunha (Maratona), 19.ª com 20m54s, e Sónia Catarina Lima (Várzea), 34.ª com 22m10s. Bárbara Ferreira (SC Braga) foi 35.ª igualmente com 22m10s, mas já não pontuou.

A prova feminina de Sub-23 teve 43 atletas à partida, de seis países, tendo desistido apenas uma.

Em Sub-23 masculinos, Portugal não colocou qualquer atleta entre os 50 primeiros e colectivamente foi 12.º entre 15 equipas, totalizando 243 pontos. A vitória pertenceu à Noruega, com 59 pontos, contra 76 da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte e 94 da França.

O melhor atleta nacional foi o benfiquista Jorge Santa Cruz, que terminou no 52.º lugar com 24m51s, mais 1m07s do que o vencedor individual, o francês Florian Carvalho.