Os “Jovens Empreendedores Portugueses” optaram pela sigla JET para sugerir a ideia de movimento e acção Terry Bain/Flickr
Foto
Os “Jovens Empreendedores Portugueses” optaram pela sigla JET para sugerir a ideia de movimento e acção Terry Bain/Flickr

Portugueses criam em Madrid grupo de apoio ao jovem empreendedor

Jovens Empreendedores Portugueses (JET) é o nome do grupo que pretende apoiar "aventuras empresariais" na capital espanhola

Um grupo de cinco jovens portugueses, de diversas áreas de actividade, lançaram esta quinta-feira em Madrid um novo grupo que pretende apoiar jovens que queiram iniciar em Espanha uma “aventura comercial ou empresarial”.

Os “Jovens Empreendedores Portugueses” optaram pela sigla JET para representar “o movimento, o impulso e a ação” que querem dar ao projeto e nascem com um núcleo da Câmara Hispano Portuguesa. A iniciativa JET reúne jovens de vários setores, da advocacia à engenharia, da comunicação ao empresariado e irá sendo progressivamente ampliada.

Pedro Salvador, um dos fundadores do grupo, disse à agência Lusa que a ideia nasceu de um grupo que vive em Espanha e que, apesar de acompanhar a situação em Portugal à distância, “quer contribuir”. “Não basta fazer grandes diagnósticos. Perder tempo a analisar. É preciso implementar projectos, apoiar empreendedores e encontrar soluções”, disse o actual director regional da Tourline Express em Madrid.

Objectivo: criar ninho empresarial

“Pretendíamos ter um espaço de apoio a jovens portugueses que queiram iniciar um negócio em Espanha e onde possam deslocar-se e recolher toda a ajuda necessária. Seja para começar um novo projecto, um novo negócio ou apostar numa nova aventura comercial”, disse.

O objectivo, a médio e longo prazo, é gerar um “ninho empresarial” onde se aposte na formação e no apoio mais amplo, funcionando na sede da CHP em Madrid e, eventualmente, contando com o apoio de um estagiário dentro do programa Inov Contacto.

Para Cláudio Schulz, que abriu já duas empresas em Madrid - uma delas, a Frangus, já com duas lojas na capital - espera que o JET consiga ajudar quem chega para montar negócio e se encontra com “falta de informação”.

“Aqui até há bastantes apoios para montar negócios. Mesmo para os imigrantes. Nós só descobrimos isso à posteriori, mas assim podemos ajudar outros”, afirmou.

“Nós trabalhamos pelo boca em boca, com amigos a recomendarem outros. Mas é complicado, sem ajuda ou sem um local onde se concentre a informação. Isso é o papel que o JET pode vir a ter”, explicou.

Schulz dá mesmo o exemplo de um grupo de contactos de portugueses em Madrid - o tugasmadrid, que funciona na Internet e é um êxito para contactos para resolver problemas do dia-a-dia de quem vive na capitla espanhola.

“Queremos que o JET seja, como o tugasmadrid é para os indivíduos, uma fonte de apoio para os empresários e para quem tem projetos”, afirmou. “O JET pode fazer essa função, de juntar jovens, ideias, empreendedores. Dar a conhecer oportunidades em Espanha e ajudar a quem quer montar negócio”, afirmou.

Sugerir correcção