Liga Europa

Sp. Braga sofreu mas arrumou a qualificação

Leandro Salino e Braga às cavlitas de Hugo Viana
Foto
Leandro Salino e Braga às cavlitas de Hugo Viana dr

O Birmingham entrou melhor e desperdiçou um penálti, mas o golo de Hugo Viana, aos 51 minutos, colocou os minhotos nos 16-avos-de-final da Liga Europa.

Pela quinta vez nas últimas seis épocas, o Sp. Braga vai estar nos 16-avos-de-final da Liga Europa. Na penúltima jornada do Grupo H, os minhotos garantiam o apuramento em caso de vitória, mas a exibição frente ao Birmingham esteve longe de ser brilhante e Quim foi decisivo ao defender uma grande penalidade. Um remate feliz de Hugo Viana garantiu os três pontos à equipa treinada por Leonardo Jardim que, desta forma, viu realizado o desejo de “arrumar já a qualificação”.

Limitado pelo elevado nome de indisponíveis, Jardim manteve o figurino habitual da equipa (4x2x3x1) e fez, como era previsível, três trocas em relação ao jogo frente ao FC Porto: Elderson, Mossoró e Hélder Barbosa renderam Douglão, Mérida e Paulo César, respectivamente.

Do lado do Birmingham, actual 11.º classificado da Championship, equivalente à 2.ª liga inglesa (tem três jogos em atraso), o treinador Chris Hughton apostou numa equipa que se desdobrava entre o 4x2x3x1 e o 4x4x1x1, onde o gigante internacional sérvio Nikola Zigic (2,02m) era o jogador mais adiantado, sempre apoiado de muito perto pelo experiente Elliott. Nas alas, Beausejour, pela esquerda, e Burke, na direita, tentavam criar desequilíbrios.

Na análise que fez à equipa inglesa na antevisão da partida, Jardim destacou o “poderio físico” do adversário e previu uma formação britânica a apostar no “contra-ataque”. A mensagem deve ter chegado ao balneário dos ingleses que pareceram apostar na surpresa: o que se viu no início do encontro foi precisamente o contrário.

Mais agressiva e procurando sempre jogar em velocidade pelos flancos, o Birmingham dominou por completo os primeiros 25 minutos e foi com enorme felicidade (e mérito de Quim) que o Sp. Braga não sofreu um golo nesse período. Logo aos 2’, Elderson desviou a bola com o braço na área, mas o árbitro sueco mandou seguir. Nove minutos mais tarde, Ewerton de forma displicente, agarrou Elliott na área e, desta vez, foi assinalada grande penalidade, mas Quim defendeu com qualidade o remate de Zigic.

O aviso não teve efeitos imediatos nos amorfos jogadores do Sp. Braga e nos quatro minutos seguintes Quim voltou a ser protagonista por duas vezes. Só a partir da meia-hora os minhotos entraram na partida e conseguiram ter mais posse de bola. No entanto, até ao intervalo, o Sp. Braga não criou ocasiões de golo.

A entrada da equipa portuguesa no segundo tempo foi melhor e Hugo Viana deu o primeiro sinal ao isolar Hélder Barbosa que chegou ligeiramente atrasado. Pouco depois, chegou o momento do jogo: aos 51’, Viana rematou de longe, a bola desviou em Davis e traiu Myhill. O mais difícil estava alcançado e o Sp. Braga já tinha o jogo controlado.

O Birmingham ainda tentou apostar no futebol directo, mas não criou perigo como na primeira parte e seria dos bracarenses, aos 81’, a melhor oportunidade, mas Lima e Paulo César não tiveram arte para fazer o 2-0.Com o apuramento garantido, o Sp. Braga vai discutir na Bélgica frente ao Club Brugge (que na Eslovénia depois de estar a perder por 3-0 frente ao Maribor conseguiu ganhar por 4-3) o primeiro lugar do Grupo H.

Positivo

QuimPara além da grande penalidade defendida, nos primeiros 20’ evitou o golo dos ingleses em três ocasiões.

Paulo Vinícius Foi o melhor jogador da defesa minhota e confirmou que é no centro que rende mais.

Chris Burke O escocês criou enormes problemas a Elderson e esteve na origem de quase todos os lances de perigo do Birmingham.

Negativo

Ewerton Foi displicente no lance do penálti. Exibição insegura.

Ficha de jogo

Jogo no Estádio Axa, em Braga. Assistência Cerca de 8.000 espectadores.

Sp. Braga

Quim, Leandro Salino, Paulo Vinícius Ewerton, Elderson (Douglão, 68’), Djamal, Hugo Viana, Alan, Mossoró (Fran Mérida, 84’), Hélder Barbosa (Paulo César, 68’) e Lima.


Treinador

Leonardo Jardim.

Birmingham

Boaz Myhill, Spector, Caldwell, Davies, Murphy, N’Daw, Elliott (Redmond, 65’), Fahey, Burke, Beausejour (King, 65’) e Zigic (Chris Wood, 76’).


Árbitro: Markus Strombergsson, da Suécia. Amarelos Ewerton (10’), Steven Caldwell (39’), Alan (86’) e Chris Burke (90’+3’).

Golo

1-0, por Hugo Viana, aos 51’.


Grupo H

1.º Club Brugge 5 jogos/10 pontos


2.º Sp. Braga 5/10


3.º Birmingham 5/7


4.º Maribor 5/1


Resultados

Club Brugge-Maribor, 2-0


Birmingham-Sp. Braga, 1-3


Sp. Braga-Club Brugge, 1-2Maribor-Birmingham, 1-2

Maribor-Sp. Braga, 1-1Club Brugge-Birmingham, 1-2

Sp. Braga-Maribor, 5-1Birmingham-Club Brugge, 2-2

Maribor-Club Brugge, 3-4Sp. Braga-Birmingham, 1-0

Club Brugge-Sp. Braga, 15 DezembroBirmingham-Maribor, 15 Dezembro

Sugerir correcção