Fotogaleria
Susana Esteves Pinto é uma das mentoras do site Simplesmente BrancoPiteira Photography
Fotogaleria
Piteira Photography

“Menos é mais”: o lema do sucesso

Quando o amor é o ingrediente principal, tudo o resto é acessório. Quem o diz é Susana, uma das mentoras do site de serviços de casamento “Simplesmente Branco”

Susana Esteves Pinto e Rute Porto criaram um site de serviços de casamento: vestidos, jóias, fotografia, convites e catering. "Trata-se de uma montra", explica Susana, quer para os leitores, quer para os fornecedores.

Os ainda noivos são convidados a contactar os fornecedores, mediante uma criteriosa selecção feita pelas duas amigas, tendo em consideração todos os pré-requisitos: orçamento disponível, gosto pessoal, vontade(s). Há produtos de luxo, como há os mais acessíveis. A qualidade, essa, é garantida.

Mas nem só de casamentos vive o site. No consórcio, a prioridade são, seguramente, os casamentos, mas o conceito é válido para todo o tipo de “momentos especiais”, como uniões de facto ou aniversários, por exemplo.

Para além do site, lançaram uma revista digital, a S Magazine, que, com apenas duas edições (a primeira em Maio, a segunda em Outubro), já soma mais de 80 mil visualizações.

Dar a volta à crise

O site, em formato de blogue, surgiu em Maio de 2010. Susana, que já tinha a própria marca de convites para casamentos, a Wise_up Weddings, não se revia nas plataformas digitais existentes no mercado. A primeira reunião aconteceu no Alentejo e decidiram avançar, mesmo vivendo em cidades diferentes: Susana em Lisboa, Rute em Évora.

Por semestre, cada fornecedor paga 150 euros para ter o seu nome ou o nome da empresa no site. “É o único sustento.” A publicação de conteúdos é um serviço gratuito, que fica cargo de Susana, bem como toda a parte criativa, comercial, editorial e estratégica do projecto. Rute encarrega-se da parte gráfica e técnica.

A ideia, inovadora em Portugal, já lhes valeu a distinção da Zankyou International como um dos cinco melhores sites de casamento em Portugal e, apesar do diminuto investimento inicial, Susana afirma que estão em contra-ciclo, “crescendo serenamente num momento crítico da economia nacional”.

Notícia actualizada às 12h10