Tabaqueira vai acabar com marcas Português azul e vermelho

Fumadores vão ter menos marcas à escolha
Foto
Fumadores vão ter menos marcas à escolha Fernando Veludo/Arquivo

A empresa, detida pela Philip Morris International (PMI), justifica a decisão com a quebra na procura, tendo avançado com uma estratégia de migração dos fumadores para os L&M.

De acordo com fonte oficial da empresa, “a marca tem vindo a ser menos procurada pelos fumadores adultos portugueses em detrimento de outras, situação que tem vindo a acentuar-se ao longo dos anos”, depois de os Português terem atingido “o seu auge em 2005”.

Assim, e de acordo com a mesma fonte, os Português azul e vermelho “vão integrar as marcas L&M Red e L&M Blue”. Este processo, que já está em curso, levou a Tabaqueira a produzir maços de transição de L&M, onde um papel de celofane avisa que o Português “passa a ser L&M”, numa estratégia de captação de consumidores para uma marca alternativa da Tabaqueira.

Conforme afirmou a empresa ao PÚBLICO, “ambas as marcas coexistirão no mercado até que os retalhistas esgotem o stock de que dispõem”, uma situação que já se verifica em alguns locais de venda. Do ponto de vista da Tabaqueira, a marca L&M, a segunda mais vendida na Europa, “é frequentemente adoptada pelos fumadores de Português quando esta marca não se encontra disponível, pela proximidade de posicionamento e o preço idêntico”.

Apesar desta medida, a empresa afirma que a marca Português se vai manter no mercado, através dos maços amarelos, cujo preço ao consumidor é mais elevado do que os maços azuis e encarnados.

Com receitas de 264,9 milhões de euros (já descontando impostos) em 2010 e um resultado líquido de 83,4 milhões de euros (menos dois milhões do que no ano anterior, quando as receitas subiram cerca de 1,5 milhões de euros), as marcas mais importantes da Tabaqueira são os maços de Marlboro e de SG. Depois, seguem-se os Chesterfield, Ritz e L&M. Actualmente, segundo a empresa, a marca Português encontra-se no sexto lugar.

Em 2010, a Tabaqueira, que tem vindo a apostar na exportação, vendeu 9803 milhões de cigarros em Portugal, contra 10.756 milhões em 2009. Em termos de quota, a filial da PMI tem vindo a perder terreno, detendo, no final do ano passado, um peso de 79,4% no mercado do Continente.

Principais datas1927

Alfredo da Silva funda a Tabaqueira.

1929

Lançamento da marca de cigarros sem filtro Português Suave.

1958

Primeiro cigarro com filtro lançado pela Tabaqueira, com a marca SG.

1980

Introdução do Português Suave Long Size, amarelo.

1999

Dois anos após a compra da Tabaqueira pela PMI, são introduzidos no mercado o Português Suave azul e o Português Suave vermelho.

2001

Acaba a designação de “Suave” nos maços de Português.

2003

Fim dos Português sem filtro, os últimos cigarros deste género que ainda eram fabricados pela Tabaqueira.